25/05/2021 Atualidades

Desequilíbrio ambiental: causas e fatores

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Desequilíbrio ambiental: causas e fatores

O desequilíbrio ambiental é uma realidade com a qual já convivemos e que tende a se manifestar mais intensamente no futuro. O mundo moderno é resultante de um modelo não sustentável de desenvolvimento, baseado particularmente no uso excessivo de combustíveis fósseis. Continue lendo para entender o conceito por trás desse desequilíbrio e quais são as suas principais causas e fatores.

O que é desequilíbrio ambiental?

O desequilíbrio ambiental se caracteriza como toda alteração, intencional ou não, provocada na natureza que resulta em um reflexo negativo para sistemas ecológicos. Trata-se do resultado de uma ação desastrosa para o ecossistema e que leva a alterações de ordem física, biológica ou química no equilíbrio ecológico.

Causas e fatores do desequilíbrio ambiental

As ações humanas estão entre as principais causas e fatores do desequilíbrio ambiental que comprometem o futuro da vida do planeta. Dentre essas ações irresponsáveis, podemos destacar:

Poluição marinha

Lavar tanques de navio petroleiro em alto mar acarreta grave poluição no ecossistema marinho.

Vazamento de petróleo

O vazamento de petróleo em plataformas em alto mar compromete significativamente a vida no ecossistema marinho.

Emissões de gases do efeito estufa

O ser humano é responsável pela emissão de grandes quantidades de gases do efeito estufa, em especial da queima de combustíveis fósseis.

Poluição de rios

O despejo de metais pesados e lama tóxica em rios que cortam regiões mineradoras gera grande poluição desses rios, comprometendo a vida no ecossistema.

Desmatamento de florestas

O desmatamento de florestas e de regiões de preservação é uma das principais causas do desequilíbrio ambiental, uma vez que são essas regiões as responsáveis pelo equilíbrio térmico e processo de purificação do ar local.

Extração ilegal de madeira

O processo de extração ilegal de madeira contribui para potencializar o desmatamento.

Queima de material orgânico

A queima de material orgânico em quantidades demasiadas aumenta a concentração de CO2 na atmosfera.

Acúmulo de lixo em locais inadequados

O descarte incorreto de lixo em locais inadequadas contribui não somente para aumentar a poluição da vegetação como também para contaminar o lençol freático.

Quais são as consequências do desequilíbrio ambiental?

As consequências do desequilíbrio ambiental podem ser observadas diariamente através de reflexos bastante negativos para o meio ambiente e para as pessoas. A seguir listaremos as principais consequências desse desequilíbrio.

Aquecimento global

O aquecimento global é uma realidade incontestável, a maior concentração de gases estufa na atmosfera leva à intensificação do efeito estufa. A consequência disso é o aumento da temperatura no planeta.

Morte da vida marinha

A vida marinha está bastante comprometida em decorrência do vazamento de petróleo no oceano. Esse tipo de vazamento é extremamente agressivo e pode levar a mudanças nesse ecossistema.

Diminuição de áreas verdes

O desmatamento desenfreado de florestas vem reduzindo significativamente as áreas verdes do planeta. Para se ter uma ideia da dimensão desse problema, podemos citar como exemplo o desmatamento da floresta Amazônica que foi responsável por dizimar cerca de 180 km² de floresta apenas no mês de janeiro de 2019.

Piora da qualidade do ar

A qualidade do ar respirado em grandes centros urbanos vem apresentando significativamente piora nas últimas décadas. A queima de combustíveis fósseis, tanto em automóveis como através de processos industriais, polui o ar com gases nocivos à saúde, levando a uma qualidade do ar bastante comprometida.

Desequilíbrio ambiental: conheça alguns exemplos

O desequilíbrio ambiental representa um grande problema para a humanidade, pois compromete processos naturais dos ecossistemas que são imprescindíveis para a manutenção da vida no planeta.

Boa parte desses processos é necessária para a sobrevivência humana e animal no planeta e a sua alteração liga o sinal de alerta. Confira, a seguir, alguns exemplos de desequilíbrio ambiental.

Potencialização do efeito estufa

Com certeza, esse é um dos exemplos do desequilíbrio ambiental mais fácil de perceber. A potencialização do efeito estufa se reflete no aumento da temperatura da Terra, é fácil perceber que as temperaturas estão cada vez mais altas.

Aumento da chuva ácida

O aumento da poluição do ar leva ao aumento da ocorrência de chuvas ácidas, pois esse fenômeno sofre influência da taxa de concentração de óxidos ácidos na atmosfera.

Ecossistemas de rios prejudicados

O ecossistema de rios é bastante prejudicado quando acontece a alteração do seu pH, uma das principais consequências é a morte de grande quantidade de peixes. Lembramos que uma das principais causas do desequilíbrio ambiental é o despejo de metais pesados em rios. Logo, é fácil compreender que haverá alteração do pH das águas.

Alteração da temperatura das águas dos oceanos

Estudos científicos já comprovaram o aumento anual da temperatura da água do oceano em decorrência do aumento da poluição humana. O fenômeno se explica pelo fato de que os oceanos passam a absorver maior quantidade de calor gerado na Terra que é resultado da queima de combustíveis fósseis e queimada de florestas.

O desequilíbrio ambiental representa um grande risco para a manutenção da vida humana na Terra. Para conferir mais conteúdos informativos de temas que podem ser cobrados no Enem e no vestibular, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog