02/12/2020 Atualidades

O que significa demagogia?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que significa demagogia?

Se você já ouviu essa palavra e ficou se perguntando o que significa demagogia, saiba que se trata de um termo do âmbito da política que é utilizado para designar aqueles que desejam manipular as massas, falando coisas que as pessoas querem ouvir. Siga a leitura para entender melhor o conceito de demagogia e suas consequências para uma nação.

Entenda o que significa demagogia

A palavra demagogia vem de demo (povo) e gogia (liderar, conduzir), ou seja, conduzir o povo. No passado, era usada para se referir a filósofos e pensadores, que conduziam as pessoas através de suas ideias, mas, com o passar do tempo, se tornou um termo ligado à política, ganhando uma conotação pejorativa, relacionada à manipulação.
 
Atualmente, demagogia representa uma postura adotada por muitos políticos ao longo da história, em que são feitas uma série de promessas que agradam o povo e que, provavelmente, não serão cumpridas. Geralmente, seus discursos são cheios de palavras de ordem e linguagem simples, tudo para atingir em cheio as massas.
 
Um bom exemplo de demagogo foi Adolf Hitler, político alemão líder do Partido Nazista. Ele se aproveitou do fato que a população da Alemanha estava descrente com a política na época e buscava alguém que fosse um salvador da pátria. Então, soube usar a mídia a seu favor para falar aquilo que as pessoas desejavam ouvir, o que o fez se destacar em meio aos outros políticos e chegar ao poder.

Características dos demagogos

Os demagogos costumam utilizar técnicas específicas para atingirem as massas e alcançarem seus objetivos. Veja, a seguir, quais são as principais características que apresentam.

Pessoas públicas com grande apelo popular

Se demagogia significa a arte de conduzir o povo, é importante que o demagogo seja uma figura conhecida ou que conquiste a fama exatamente através dessa postura. Quanto mais pessoas ouvirem o que ele diz, mais seguidores irá atrair, o que irá ajudá-lo a alcançar seus objetivos mais facilmente.

Ajusta sua moral e ética de acordo com seus interesses

Um demagogo não demonstra valores sólidos ao se expressar ou agir, e sim ajusta a sua moral e ética de acordo com os seus interesses. Nesse sentido, é bastante comum ver indivíduos que se mostram mais conservadores ou progressistas dependendo da situação.

Uso de argumentos apelativos

Para convencer as massas, os demagogos utilizam argumentos apelativos. Voltando ao exemplo de Hitler, parte de seus apoiadores não concordava com o que ele dizia, achando-o exagerado, mas acreditava que se tratava apenas de uma forma usada por ele para chamar a atenção.

Uso de táticas de distração

Demagogos muitas vezes fazem comentários aleatórios para fugir de questões importantes. Se lhe perguntam, por exemplo, quais serão suas políticas voltadas para as mulheres, eles respondem: “Devo minha vida às mulheres maravilhosas e batalhadoras que me criaram, minhas avós e minha mãe”.

Bajulação para conquistar as pessoas

A bajulação é mais uma tática comum entre os praticantes da demagogia para atrair cada vez mais apoiadores. Ao visitar um bairro específico, por exemplo, o candidato diz algo como: “Este bairro faz parte da minha história, os moradores daqui são batalhadores e honestos e irei me lembrar de todos em meu mandato”. Perceba que nenhuma proposta sólida foi citada, apenas elogios vazios.

Criação de mentiras para prejudicar adversários

As chamadas fake news não são uma novidade da nossa época e há muito tempo são usadas pelos demagogos para desacreditar seus adversários e conquistar a preferência da população. Essas acusações podem tanto ser vagas, como acusar alguém de corrupção sem provas ou maiores detalhes, quanto mais elaboradas, com envios da notícia falsa para um grande número de pessoas. 

Discursos sem conteúdo

Como a intenção é impressionar e, ao mesmo tempo, ser compreendido pelo povo, o demagogo faz discursos vazios com algumas palavras tidas como eruditas para impressionar. Exemplo: “Irei exercer um trabalho hercúleo para colocar esta cidade em ordem, acabando de vez com a esbórnia do mandato atual e espero contar com o apoio de vocês, ilustres moradores”.

Demagogia na literatura

Odorico Paraguaçu é um personagem da literatura brasileira que representa perfeitamente o conceito de demagogia. Trata-se do protagonista de “O Bem Amado”, obra escrita por Dias Gomes que foi publicada em 1962 e que em 1973 foi apresentada na forma de telenovela pela Rede Globo, sendo a primeira produção a cores da emissora.
 
Na trama, Odorico é prefeito da cidade fictícia de Sucupira, localizada no litoral da Bahia. Ele foi eleito com base na promessa de construir um cemitério na cidade, já que, antes de seu mandato, as pessoas falecidas precisavam ser enterradas em municípios vizinhos.
 
Entretanto, depois que a obra foi concluída, não houve mais nenhuma morte na cidade, impedindo sua inauguração. Então, o político faz de tudo para que o cemitério tenha finalmente um enterro para realizar, utilizando meios escusos para alcançar seu objetivo.
 
Para conferir mais conteúdos de conhecimentos gerais, além de dicas para Enem e vestibulares, fique ligado no Blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog