19/07/2022 Biologia

Camada de ozônio: o que é?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Camada de ozônio: o que é?

Muito se fala a respeito do buraco na camada de ozônio e como ele contribui para a ameaça à sobrevivência das próximas gerações. Contudo, você sabe o que é essa camada e qual é a sua função? Continue lendo para entender mais sobre o assunto.

O que é Camada de Ozônio?

A camada de ozônio é formada pelo gás ozônio (O3), constitui-se, dessa forma, em uma cobertura desse gás. Está situada em uma região da atmosfera chamada de estratosfera, que fica entre 20 km e 35 km da superfície do planeta. 

O fato dessa camada existir contribui para a manutenção da vida na Terra, pois ela filtra em torno de 95% dos raios ultravioleta (UV) provenientes do Sol. Isso impede que boa parte dos raios chegue à superfície terrestre. 

Em relação ao gás ozônio, no entanto, existe um ponto negativo. Ele também está presente na troposfera (camada que fica mais próxima da superfície terrestre), embora em menor quantidade, e participa nessa área do smog fotoquímico, isto é, faz parte de um fenômeno que acarreta na poluição da atmosfera. 

Como ocorre a formação do ozônio? 

Constantemente, a quantidade de O3 presente na camada de ozônio é alterada. Isso acontece porque os raios ultravioleta, quando chegam à camada, realizam a separação de um dos oxigênios do ozônio, dando origem, assim, a mais gás oxigênio.

O3(g) → O2(g) + O(g)

A radiação ultravioleta – que gera a degradação do ozônio – promove também a quebra da ligação entre os oxigênios de algumas moléculas de gás oxigênio. Confira esse processo através da equação abaixo:

O2(g) → 2O(g)

Entretanto, na sequência, cada oxigênio livre interage com uma molécula de gás oxigênio, dando origem a uma molécula do gás ozônio (O3). Entenda melhor através da equação abaixo: 

O + O2(g) → O3(g)

Isso significa que a quantidade de gás ozônio presente na camada é alterada constantemente de maneira natural. 

Por que a camada de ozônio é importante?

A camada de ozônio é essencial pelo fato de bloquear grande parte das radiações ultravioleta, impedindo que atinja a Terra. Vários danos podem ser desencadeados quando essa radiação atinge a superfície do nosso planeta. Listamos alguns dos principais danos, confira: 

– Implica no desenvolvimento de câncer de pele; 

– Leva ao aumento da frequência de ativações da replicação do vírus herpes. Isso significa que indivíduos que tenham contraído a doença desenvolverão lesões características dessa doença; 

– Contribui para o aumento da catarata em indivíduos com tendência de desenvolvê-la podendo levar a cegueira; 

– Contribui para o aumento da temperatura da Terra, o aquecimento global, haja vista que há um maior número de raios ultravioleta atingindo a superfície do planeta. Com isso, há maior retenção de calor. 

Buraco na Camada de Ozônio

Os tão comentados buracos na camada de ozônio consistem em regiões da estratosfera em que a concentração do ozônio fica abaixo de 50%. Eles têm relação direta com os gases oriundos de algumas atividades humanas. A seguir iremos falar mais sobre essas substâncias que prejudicam essa camada de proteção do planeta.

Camada de Ozônio: conheça as substâncias que a prejudicam

Saiba mais sobre as substâncias químicas que causam a degradação do ozônio. 

Óxido nítrico (NO)

Essa substância é resultado da queima de combustíveis fósseis. 

Óxido nitroso (N2O)

Trata-se de uma substância emitida por veículos e indústrias químicas. 

Dióxido de carbono (CO2)

Consiste em uma substância produzida geralmente em reações químicas de combustão completa. 

Clorofluorcarbonos (CFCs)

Essas substâncias são bastante usadas como propelentes em produtos aerossóis, como desodorantes spray, por exemplo. Também são utilizados no fabrico de materiais plásticos e em equipamentos de refrigeração como as geladeiras. 

Tais substâncias são prejudiciais para a camada de ozônio. Isso porque quando são atingidas pela radiação ultravioleta, especialmente os CFCs, as suas moléculas são decompostas e os seus átomos livres reagem com a molécula de ozônio, transformando-a em uma molécula de gás oxigênio (O2). O resultado é que a concentração de ozônio é reduzida e, com isso, também se reduz a filtragem dos raios ultravioleta. 

Quais são as consequências do buraco na Camada de Ozônio?

Caso o nosso planeta não pudesse mais contar com a camada de ozônio, apresentaria redução na taxa de crescimento das plantas, pois elas fariam menos fotossíntese. Além disso, a maior incidência de raios ultravioletas seria bastante prejudicial para o desenvolvimento de organismos aquáticos. A consequência seria a redução de fitoplâncton. Essa situação geraria alterações nas cadeias alimentares e também na lógica de funcionamento dos ecossistemas. 

Além disso, como já mencionamos, os raios ultravioletas podem ser bastante danosos para a saúde do ser humano, contribuindo para o desenvolvimento de câncer de pele, cegueira, entre outros. Dessa forma, fica evidente que é urgente que todos façam a sua parte para reduzir o impacto na camada de ozônio, isso é uma garantia da sobrevivência das próximas gerações.

Agora você já sabe o que é e qual a importância da camada de ozônio. Para conferir mais conteúdos como este e dicas para o Enem e o vestibular, acesse outros posts do blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog