29/12/2020 Biologia

Como ocorre o processo de respiração do corpo humano?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Como ocorre o processo de respiração do corpo humano?

Há dois tipos de processo de respiração realizados pelo corpo humano, a respiração celular e a respiração pulmonar. Siga a leitura para entender melhor os dois processos e como eles estão relacionados. Com essas informações, você será capaz de resolver uma grande variedade de questões a respeito do tema.

Entenda como ocorre o processo de respiração do corpo humano

Como já citamos, o corpo humano realiza dois tipos de processo de respiração, a celular e a pulmonar. A respiração celular é realizada na parte interna das células, sendo a responsável por obter energia. Já a respiração pulmonar atua disponibilizando oxigênio para que as células possam realizar seu processo de respiração celular e retirada do gás carbônico resultante desse processo do organismo.

O início do processo de respiração

O ponto de partida da respiração pulmonar é a entrada de ar pelas fossas nasais. Ele é filtrado nessa região e em decorrência da presença de muco e pelos, sendo umedecido. Além disso, o ar é aquecido, uma vez que o tecido conjuntivo da cavidade nasal é bem vascularizado. As células sensoriais responsáveis pelo olfato estão localizadas nas fossas nasais.

Faringe e laringe

Depois de ter passado pelas fossas nasais, o ar continua seu trajeto rumo à faringe (estrutura que é comum ao sistema respiratório e digestório). Na sequência, segue em direção à laringe (tubo alongado), em que acontece uma pequena retenção de partículas, é nesse ponto que estão localizadas as pregas vocais que tornam possível a fala.

Traqueia

A traqueia é um tubo composto por 15 a 20 peças de cartilagem com formato de letra C e está conectada à laringe. O ar continua úmido e aquecido na traqueia pelo fato de que o tecido da região é ricamente vascularizado. Por lá ainda existem glândulas seromucosas e células caliciformes que são responsáveis por produzir secreção para a remoção de partículas. Há cílios presentes nesse lugar, que tornam possível o deslocamento do muco em conjunto com as partículas até a faringe, local em que é engolido.

A traqueia é bifurcada em dois brônquios que penetram nos pulmões. Os brônquios, por sua vez, são ramificados, resultando nos bronquíolos que também se ramificam. Da mesma maneira que acontece na traqueia, nos brônquios e bronquíolos, o ar também é aquecido e umedecido.

Alvéolos pulmonares

Os alvéolos pulmonares estão situados na extremidade dos bronquíolos e consistem em estruturas semelhantes a pequenos sacos ou câmaras. Por estarem bem próximos dos capilares, os alvéolos permitem que ocorram trocas gasosas que são chamadas de hematose. Uma vez nos capilares, o oxigênio que se encontra na parte interna dos alvéolos se difunde para dentro do capilar, se ligando à hemoglobina.

Esse oxigênio é, então, levado pelo sangue para todas as células do corpo para ser usada no metabolismo celular. Já o gás carbônico, que está presente no sangue, realiza o caminho contrário, passando dos capilares para a parte interna dos alvéolos, seguindo pelas vias respiratórias até estar fora do corpo.

Inspiração e expiração

Os movimentos de inspiração (que permite a entrada do ar) e expiração (que permite a saída do ar) são os responsáveis pelo processo de respiração pulmonar. O movimento de inspiração consiste na descida do músculo do diafragma e contração dos músculos intercostais.

Isso faz com que a caixa torácica aumente e a pressão em seu interior seja reduzida, assim o ar entra. No caso da expiração, o diafragma sobe e os músculos intercostais relaxam, de maneira que a caixa torácica diminui e a pressão dentro dela aumenta, levando à saída do ar.

O pulmão

A vida em ambiente terrestre só se tornou possível devido a existência da estrutura pulmonar. O papel dessa estrutura composta por sacos localizada na parte interna do corpo de alguns animais é evitar que as células fiquem desidratas e morram. É um órgão bastante irrigado que faz troca de gases com o sangue atrás de difusão.

Os anfíbios possuem pulmões saculiformes, o órgão tem poucas ramificações e se mostra pouco eficiente, motivo que faz com que esses animais utilizem também a respiração cutânea. O pulmão dos répteis é parenquimatoso. Aves e mamíferos, como o ser humano, possuem pulmão alveolar. Nas aves há também sacos aéreos para auxiliar no voo.

Revisão do sistema respiratório humano

O sistema respiratório do ser humano é formado por fossas nasais, faringe, laringe, traqueia e pulmão. O pulmão é composto por brônquios, bronquíolos e alvéolos. A função das fossas nasais é aquecer e reter as impurezas do ar.

Na sequência, o ar passa pela faringe e pela laringe, em que estão situadas as pregas vocais. Ele prossegue passando para a traqueia e os brônquios. Os passos seguintes são passar pelos bronquíolos e pelos alvéolos, sendo que nos alvéolos são realizadas trocas gasosas com o nome de hematose que, por sua vez, permite a oxigenação sanguínea.

Agora você já sabe como acontece o processo de respiração do ser humano! Para conferir mais conteúdos de biologia, além de dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no Blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog