21/05/2021 Biologia

Diferenças entre seres heterótrofos e Autótrofos

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Diferenças entre seres heterótrofos e Autótrofos

Entender as diferenças entre seres autótrofos e heterótrofos é importante para quem está se preparando para o Enem e vestibulares. A seguir você poderá conhecer com mais detalhes os dois conceitos e os pontos diferenciais entre eles. Vamos começar?

O que são seres autótrofos?

Recebem o nome de autótrofos organismos que têm a capacidade produzir seu próprio alimento utilizando a luz (através da fotossíntese) ou energia química (através da quimiossíntese). Por esse motivo, são conhecidos também como seres produtores. Os autótrofos transformam material inorgânico em orgânico.

O que são seres heterótrofos?

Os seres heterótrofos não têm a capacidade de sintetizar seu próprio alimento. Para sobreviver, esses seres se alimentam de outros organismos, como animais e plantas. Também chamados de consumidores, os heterótrofos são incapazes de transformar material inorgânico em orgânico.

Seres autótrofos e heterótrofos: conheça as diferenças

Abaixo apresentaremos as principais diferenças entre seres autótrofos e heterótrofos.

Produção da própria comida

Os seres autótrofos se caracterizam pela capacidade de sintetizar a própria comida. Os seres heterótrofos, por sua vez, não têm a capacidade de produzir seus alimentos.

Nível na cadeia alimentar

Os seres autótrofos estão no nível de produtores da cadeia alimentar. Já os seres heterótrofos estão classificados como consumidores primários, secundários e terciários.

Tipos

Os seres autótrofos podem ser dos tipos: fotossintetizantes e quimiossintetizantes. Já os seres heterótrofos podem ser dos tipos: herbívoros, carnívoros, onívoros, coprófagos, hematófagos, ornitófagos, planctófagos, ictiófagos, detritívoros e insetívoros.

O que ou como se alimentam? 

Os autótrofos produzem sua própria comida através da luz ou de energia química. Os heterótrofos, por sua vez, comem outros organismos (animais ou plantas) para obter energia e proteínas.

Exemplos

Podemos citar como exemplos de autótrofos: plantas, algas e algumas bactérias. Já dentre os heterótrofos podemos citar como exemplos: coelho (herbívoro), ser humano (onívoro) e leão (carnívoro).

Seres autótrofos: como produzem sua energia

Os organismos autótrofos sintetizam a sua energia através de dois métodos: fotossíntese e quimiossíntese. Entenda como funciona cada um dos processos.

Fotossíntese

A fotossíntese consiste no processo de conversão da água e dióxido de carbono em glicose utilizando a energia do sol. A glicose fornece a energia que as plantas precisam para fabricar celulose que é utilizada para a construção das paredes celulares. Alguns exemplos de seres fotossintetizantes: plantas, fitoplâncton, algas e algumas bactérias.

É interessante mencionar que plantas carnívoras utilizam a fotossíntese para produzir energia, no entanto, precisam de outros organismos para obter nutrientes como potássio, nitrogênio e fósforo. Por esse motivo, plantas carnívoras são consideradas autotróficas, mas com complementação heterotrófica.

Quimiossíntese

Seres quimiossintetizantes utilizam a energia de reações químicas para a produção de alimentos. Em geral, essas reações ocorrem entre metano com oxigênio ou sulfeto de hidrogênio.

Podemos citar como exemplos de seres quimiossintetizantes microrganismos encontrados em fontes hidrotermais no fundo do oceano ou em fontes de água quente e bactérias encontradas em vulcões ativos.

Seres heterótrofos: como produzem sua energia

Os seres heterótrofos obtêm energia se alimentando de outros organismos da cadeia alimentar como animais ou plantas. Herbívoros são chamados de consumidores primários pelo fato de se alimentarem diretamente dos produtores. Os carnívoros são considerados como consumidores secundários e/ou terciários, uma vez que se alimentam dos herbívoros.

Esses são os principais tipos de heterótrofos, porém, há outras classificações, confira abaixo:

Onívoros

Nesta categoria estão seres que se alimentam tanto de carne quanto de vegetais. Exemplos: ser humano, porco e urso.

Hematófagos

São os seres que se alimentam do sangue de outros seres. Exemplos: percevejo, pernilongo e piolho.

Ornitófagos

Seres cuja alimentação se baseia na carne de aves. Exemplo: falcão peregrino.

Ictiófagos

Seres que têm alimentação baseada em peixes. Exemplos: águia pescadora e leão marinho.

Coprófagos

Seres cuja alimentação consiste nas fezes de outros animais. Exemplos: besouros e algumas espécies de moscas.

Insetívoros

A alimentação se baseia em insetos. Exemplo: sapos

Detritívoros

Seres que têm sua alimentação baseada em detritos orgânicos, que podem ser vegetal ou animal. Exemplos: hiena e urubu.

Planctófagos

A alimentação é baseada em plânctons. Exemplo: arraia.

Cadeia alimentar

Os autótrofos ocupam o primeiro nível trófico da cadeia alimentar porque são capazes de produzir seu próprio alimento, não dependendo de outros organismos. É importante mencionar que os seres autótrofos são a base de todas as cadeias.

Os heterótrofos aparecem em seguida na cadeia alimentar por dependerem de autótrofos e de outros seres heterótrofos para obter energia. Os seres heterótrofos podem ser consumidores ou decompositores na cadeia alimentar. Consumidores são os seres que se alimentam de outros seres vivos.

Os decompositores atuam degradando a matéria orgânica morta em partes menores e formas solúveis de nutrientes. Trata-se de um processo muito importante porque garante que seja possível aos nutrientes retornarem ao meio de forma a poderem ser reutilizados por outros organismos.

Agora você já sabe quais são as diferenças entre autótrofos e heterótrofos! Para conferir mais conteúdos de biologia, além de dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog