12/08/2021 Biologia

O que é especiação

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que é especiação

Especiação é um processo evolutivo que acarreta a formação de novas espécies. Continue lendo para entender melhor o conceito e como ele é responsável pela origem de novas características em algumas espécies. Esse é um conceito de grande relevância para a biologia.

Entenda o que é especiação

Especiação é o termo empregado para se referir à divisão de uma linhagem que leva ao surgimento de duas ou mais espécies distintas. Em linhas gerais, pode ser definido como o processo de origem de uma espécie nova e do evento fundamental para essa ocorrência: o isolamento reprodutivo.

As especiações são resultantes de diferenças originadas no genoma de populações distintas de uma única espécie que levaram ao isolamento reprodutivo. Essa situação tem como consequência o surgimento de duas espécies distintas. Isolamento reprodutivo nada mais é do que a incapacidade de troca de genes entre indivíduos por meio de cruzamento.

Charles Darwin

É importante mencionar que o naturalista britânico Charles Darwin foi o primeiro a descrever o papel exercido pela seleção natural no processo de especiação em sua obra “A Origem das Espécies”.

Darwin nasceu em 1809 e faleceu em 1882, tendo sido extremamente relevante para os avanços da teoria da evolução. Juntamente ao também naturalista Alfred Wallace, chegou à conclusão de que todos os seres vivos têm um ancestral em comum.

Tipos de especiação

Há, basicamente, três tipos básicos de especiação de acordo com aspectos geográficos: alopátrica, simpátrica e parapátrica. Confira, a seguir, mais detalhes sobre cada um dos tipos.

Especiação alopátrica

Esse tipo de especiação acontece quando duas populações de uma mesma espécie são separadas devido a uma barreira geográfica. A palavra alopátrica vem da junção de alo (outros) e pátrica (lugar). A barreira em questão pode ser uma montanha, uma floresta ou um deserto. A separação espacial é o que se chama de alopatria, trata-se de um isolamento geográfico.

A separação dessas populações pode levá-las a sofrer diferentes pressões do ambiente. No decorrer do tempo, tais pressões podem levar ao surgimento de uma divergência genética e, em consequência, a um isolamento reprodutivo em potencial. Para muitos biólogos esse tipo de especiação, é o principal modelo do fenômeno. Inclusive, entende-se que essa especiação é o principal fenômeno relacionado ao surgimento de novas espécies.

Efeito do fundador

Recebe o nome de efeito do fundador um tipo especial de especiação alopátrica. Basicamente, nesse processo uma parte pequena de uma população grande migra para fora dos domínios da população original.

A parte pequena da população costuma ser levada à extinção. No entanto, há exceções em que essa população consegue ser bem-sucedida e gera uma especiação mais rápida devido à deriva genética especialmente.

Exemplo de especiação alopátrica

Esse tipo de especiação é especialmente observada em ilhas. Uma espécie pode se diferenciar consideravelmente em aparência e ecologia pelo ambiente. Um bom exemplo é dos tentilhões que foram observados por Charles Darwin nas ilhas Galápagos. Esses tentilhões apresentavam diferenças consideráveis, em particular no formato do seu bico adaptado para cada uma das 14 espécies.

Especiação simpátrica

Essa especiação acontece sem uma separação geográfica, basicamente, duas populações da mesma espécie vivem em uma mesma região, porém, não há cruzamento populacional. A palavra simpátrica vem da combinação de sim (igual) e pátrica (lugar). Geralmente, uma modificação genética é o fator impeditivo para esse cruzamento.

Nesse caso, o isolamento reprodutivo se dá na fase inicial do processo, impedindo que ocorra o intercruzamento entre as espécies. Com o decorrer do tempo, essas diferenças gerarão especiação. No entanto, é importante dizer que se trata de uma das especiações mais raras.

Exemplo de especiação simpátrica

O lago africano Victoria é entendido como o principal exemplo de especiação simpátrica. Acredita-se que somente uma espécie ancestral colonizou o lago, no entanto, devido a esse fenômeno de especiação, surgiu uma grande quantidade de espécies de peixes ciclídeos.

Especiação parapátrica

A palavra parapátrica vem de para (ao lado) e pátrica (lugar). Esse tipo de especiação se dá quando duas populações de uma mesma espécie se diferenciam e vivem em áreas contíguas, porém, ecologicamente diferentes. O intercruzamento é possível pelo fato de estarem em áreas de contato, isso leva ao surgimento de híbridos.

Chamadas de zonas híbridas, essas áreas se tornam barreiras para o fluxo gênico entre as espécies que estão sendo formadas. Esse cenário leva ao surgimento de híbridos na área de contato e ao isolamento reprodutivo nas extremidades.

Exemplo de especiação parapátrica

Um exemplo de especiação parapátrica é o caso da grama Anthoxanthum odoratum. A presença de metais no solo levou à diferenciação de parte dessa espécie, pois somente os indivíduos resistentes sobreviveram, ocorreu um processo de seleção natural. A floração dessa espécie resistente a metais pesados ocorre em uma época distinta, impossibilitando, assim, o cruzamento com a população original.

Agora você já sabe o que é especiação! Para mais conteúdos de biologia e dicas para o Enem e o vestibular, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog