04/06/2021 Biologia

O que é metabolismo e qual a sua função?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que é metabolismo e qual a sua função?

Você sabe responder prontamente o que é metabolismo? Essa é uma pergunta curiosa, pois ouvimos muito falar sobre o assunto em nosso dia a dia, porém, não, necessariamente, temos uma definição do tema. Continue lendo para entender melhor o conceito e as suas funções.

O que é metabolismo?

O metabolismo nada mais é do que o conjunto de reações que possibilitam ao organismo manter suas funções vitais. Podemos exemplificar como a síntese ou degradação de proteína, de carboidratos, entre outros nutrientes.

Reunindo diversos aminoácidos, é possível fazer uma síntese de proteína. Quando ocorre a quebra da proteína com a liberação de aminoácidos, estes podem ser utilizados para gerar energia.

Isso tudo compõe o metabolismo de um indivíduo, consistindo na integração metabólica. Pode ser bem difícil fazer uma definição em poucas palavras do que é metabolismo, afinal, se trata de uma série de reações. Contudo, não é necessário se preocupar porque é possível reconhecer algumas situações com facilidade.

Qual é a função do metabolismo?

O metabolismo possui duas funções que merecem destaque: anabolismo (síntese) e catabolismo (degradação).

Anabolismo x Catabolismo: qual é a diferença?

É importante saber como identificar esses processos antes de falar a respeito da sua diferença. A definição de anabolismo ou catabolismo é feita pela identificação do nível de glicose no sangue (glicemia).

Os processos possuem o auxílio de dois hormônios que são produzidos pelo pâncreas: glucagon e insulina. Saiba qual é a diferença entre eles e confira detalhes.

Processo anabólico

Para entender o que é o processo anabólico, sugerimos que você foque na palavra “anabolizante”. Indivíduos que se valem dessa substância ilegal têm o desejo de ficar mais fortes, crescer, adquirir mais músculos e ter mais massa magra. Com essa associação fica claro que o processo anabólico é o de crescimento.

Quando um indivíduo apresenta uma taxa elevada de glicemia, gera novas moléculas, fazendo a reserva das mesmas. O hormônio que atua nesse processo de síntese é a insulina.

Processo catabólico

Quando um indivíduo apresenta nível baixo de glicose, precisa que tudo o que estava reservado seja quebrado para aumentar a taxa de glicemia no sangue. Basicamente, a glicose se distribui por todo o organismo, tornando-se, assim, uma fonte de energia. Nesse processo de degradação a ajuda fica por conta do hormônio glucagon.

Metabolismo lento x Metabolismo rápido

Metabolismo rápido ou lento refere-se a quanto tempo demora para construir e degradar. Abaixo explicaremos com mais detalhes.

Metabolismo rápido

O metabolismo é considerado rápido quando a pessoa consegue fazer bastante exercício físico com o acúmulo de proteína e fazendo muita força. Também quando se come bastante e gasta bastante lipídio ou, ainda, quando se come muito e, mesmo assim, se queima calorias excedentes, mantendo o peso.

Metabolismo lento

O metabolismo lento é aquele em que o indivíduo começa a acumular muita molécula, não conseguindo uma boa degradação e levando mais tempo para fazer uma boa digestão. Também é considerado metabolismo lento quando se come pouco e não se consegue fazer a queima das calorias, resultando no aumento do peso.

Quando o metabolismo começa e termina?

O metabolismo tem início quando o indivíduo nasce e termina quando o indivíduo morre. Pode apresentar variações no decorrer do tempo, ficando mais acelerado ou mais lento. No entanto, jamais deixa de funcionar e sempre está ativo, dando origem a uma série de reações bioquímicas para a manutenção da vida.

O metabolismo e o peso

Indivíduos que têm metabolismo mais lento podem apresentar ganho de peso se não cuidarem da alimentação e forem sedentários. Isso leva ao acúmulo de lipídios, o que culmina no ganho de peso.

Quem come muito e armazena muito glicogênio sem uso no fígado pode observar o começo da transformação do mesmo em lipídios (reserva energética). O resultado disso é o acúmulo dos lipídios nos tecidos adiposos, em especial debaixo da pele. De acordo com a proporção, pode se ter um quadro de sobrepeso ou, ainda, um quadro mais grave de obesidade.

Órgãos relacionados ao metabolismo

O metabolismo é um processo complexo que demanda a participação de diversas partes do corpo. A seguir vamos apresentar brevemente os órgãos que estão diretamente relacionados com esse processo.

Intestino

Órgão de grande relevância para o metabolismo, é onde acontece a digestão (quebra de moléculas grandes) e absorção de nutrientes (que são distribuídos por todo o corpo).

Fígado

Sua importância se deve ao fato de fazer o controle de qualidade dos nutrientes.

Pâncreas

Essa glândula tem como função produzir os hormônios: insulina e glucagon.

Tecido adiposo

Seu papel é armazenar lipídios, reserva para o corpo utilizar no caso de ficar sem energia.

Músculo

É formado por proteínas (fonte proteica) que também serve para realizar alguns processos de obtenção de energia.

Encéfalo

Funciona como o comando do corpo, precisa ter sempre bastante energia. Nos momentos em que estamos em jejum, toda a energia é direcionada para ele.

Agora você já sabe mais sobre o metabolismo e as suas funções! Para conferir mais conteúdos informativos, fique ligado no blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog