03/09/2021 Biologia

O que são as células-tronco?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que são as células-tronco?

Você sabe o que são as células-tronco? Esse é um tema bastante recorrente nas provas de vestibular e Enem, especialmente pelos debates em torno do uso científico delas. Trata-se de um tipo de célula encontrada em células embrionárias e em outras partes do corpo, como no cordão umbilical, placenta, medula óssea, entre outros. Continue lendo para entender melhor.

O que são as células-tronco?

As células-tronco têm a capacidade de se transformar em qualquer outra célula do corpo. Essa habilidade as torna muito especiais. As células-tronco são capazes de se replicar diversas vezes, diferentemente de outras células do organismo. Podem ser encontradas em células embrionárias e em várias partes do corpo, como na placenta, no sangue, na medula óssea, no cordão umbilical entre outros.

Tais células surgem no ser humano na sua fase embrionária, ou seja, antes do seu nascimento. Depois do nascimento do indivíduo, ainda são preservadas pequenas porções de células-tronco dentro de alguns órgãos. A função dessas células preservadas é renovar o órgão em questão.

As células-tronco têm duas características fundamentais:

Duplicação

As células-tronco podem se reproduzir, dando origem a duas células com características iguais. Sua capacidade de renovação se dá através de divisão celular, podendo ser induzida depois de períodos de inatividade.

Diferenciação

A diferenciação permite que essas células se transformem em outras células dos seus respectivos tecidos e órgãos.

Exemplo de célula-tronco

Podemos exemplificar através da célula-tronco hematopoética, no adulto, está situada na medula óssea vermelha. Na medula óssea a função dessa célula é gerar todo o sangue. Inclusive, essa é a célula substituída quando é feito um transplante de medula óssea.

Células-tronco e engenharia genética

As células-tronco têm sido a base de diversos estudos empreendidos pela engenharia genética. Os cientistas têm apostado cada vez mais na manipulação dessas células para finalidades terapêuticas, recuperação de traumas e tecidos danificados, além do tratamento de doenças degenerativas e crônicas.

Conheça os tipos de células-tronco

As células-tronco se caracterizam por poder se diferenciar, se convertendo em qualquer outro tipo de célula. Há, basicamente, três tipos de células-tronco: embrionárias, não-embrionárias (também chamadas de adultas) e as induzidas. Veja com mais detalhes cada um dos grandes grupos de células-tronco.

Células-tronco embrionárias

Como o nome sugere, as células-tronco embrionárias são encontradas em embriões, cerca de 5 dias depois da fecundação. Elas se formam no início do desenvolvimento embrionário.

Trata-se de um tipo de células-tronco com alta capacidade de se transformar em outros tipos de células pelo processo de “diferenciação celular”. Dessa forma, são responsáveis por gerar células especializadas e de partes distintas do corpo. Essas células-tronco podem ser classificadas em:

Células-tronco totipotentes

Nessa categoria estão as células responsáveis por gerar tecidos extraembrionários, dão origem a organismos completos. Podem se diferencial em todos os tecidos do corpo humano. O principal exemplo é o zigoto.

Células-tronco pluripotentes

Trata-se do tipo de células-tronco especializadas na geração de células dos três folhetos embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma). Têm a capacidade de se transformar em praticamente todos os tecidos do corpo, com exceção da placenta e dos anexos embrionários.

Células-tronco adultas

No grupo das células-tronco adultas estão as células indiferenciadas que atuam na renovação e reparação dos tecidos do corpo. Contudo, elas têm menos versatilidade do que as células-tronco embrionárias.

Esse grupo de células-tronco não deriva dos tecidos embrionários. Sua capacidade de transformação se dá em menor escala. Está presente em todas as partes do corpo humano, em especial no sangue do cordão umbilical e na medula óssea. Podem ser retiradas dos próprios pacientes para finalidades medicinais.

As células-tronco adultas têm mais dificuldade para se dividir em comparação com as embrionárias e, por esse motivo, as embrionárias são as utilizadas em pesquisas que objetivam produzir outras células.

Células-tronco induzidas

Neste grupo estão as células-tronco produzidas em laboratório. A primeira vez em que foram produzidas foi em 2007, a partir de células da pele. Depois de alguns testes, ficou comprovado que essas células conseguiam se diferenciar nos três folhetos embrionários.

As células-tronco induzidas são retiradas de adultos, algo que contribui para reduzir a polêmica em torno do uso de células-tronco de embriões. Esse tipo de célula representa a possibilidade de tratamento de alguns tipos de doenças, uma vez que representam a possibilidade de reconstruir órgãos e tecidos.

Primeiro registro do uso de células-tronco no Brasil

Em nosso país, o primeiro registro do uso de células-tronco se deu em 2010. Essas células foram utilizadas para curar lesões sofridas por uma fêmea de lobo-guará após um atropelamento. Foram quatro meses de tratamento – metade do previsto – e, no fim, houve a recuperação do animal.

Células-tronco oligotentes e unipotentes

Vale mencionar que existem mais dois tipos de células-tronco: oligotentes e unipotentes. As células oligotentes são do tipo que se diferenciam em poucos tecidos. O segundo tipo é de células que se transformam em um único tecido.

Agora você já sabe o que são células-tronco! Quer conferir mais conteúdos de biologia e outras disciplinas? Navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog