19/05/2021 Biologia

O que são Cianobactérias: classificação e características

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que são Cianobactérias: classificação e características

Cianobactérias, também conhecidas como algas cianofíceas ou algas azuis, são microrganismos bastante peculiares. Embora sejam fotossintetizantes, não podem ser classificadas como algas. Continue lendo para conhecer mais detalhadamente as características desses seres, de maneira a compreender a sua classificação.

Cianobactérias: o que são?

Cianobactérias se caracterizam por serem microrganismos procariontes com capacidade de fazer fotossíntese, mas que não possuem fotossistemas organizados em cloroplastos. Também são chamadas de algas cianofíceas ou algas azuis.

Esses seres são, muitas vezes, comparados com algas por serem unicelulares. No entanto, por não terem núcleo delimitado por membrana, também são muito semelhantes às bactérias.

Há cerca de três bilhões de anos, surgiram na Terra as cianobactérias. Essa datação foi confirmada com base em fósseis chamados de estromatólitos formados por esses microrganismos.

Algo interessante de mencionar é que, por existirem a tanto tempo, estima-se que foram as cianobactérias as responsáveis pela produção do oxigênio acumulado na atmosfera primitiva do planeta.

Classificação das cianobactérias

As cianobactérias são pertencentes ao Reino Monera. Fazem parte desse reino organismos vivos com organização celular procariótica, como cianobactérias, bactérias e arqueobactérias. O filo Cyanobacteria (cianobactérias) ou divisão Cyanophyta (cianófitas) é constituído por um grupo de bactérias cuja energia é proveniente de fotossíntese.

As cianobactérias são chamadas também de algas azuis, um nome considerado errado por muitos autores de Biologia, uma vez que algas deveriam ser apenas seres eucariontes. Contudo, existem definições de algas que incluem também organismos procarióticos.

Durante muito tempo, foram classificadas como algas, pertencendo à divisão Cyanophyta com uma classe única, Cyanophyceae. Esse é o motivo pelo qual o termo cianofíceas é tão utilizado, porém, a nomenclatura cianobactérias está ganhando cada vez mais espaço.

Hoje, se sabe que as cianobactérias não possuem nenhuma relação filogenética com qualquer grupo de algas eucarióticas, apenas como prováveis antepassados dos cloroplastos. Estão classificados como um filo ou divisão para os botânicos dentro do domínio Bacteria.

A história da classificação das cianobactérias

Inicialmente, bactérias eram classificadas como plantas que compunham a classe Schizomycetes, que, em conjunto com os Schizophyceae (algas azuis/verde-azuladas/cianobactérias), formavam o filo Schizophyta. Na sequência, formaram o filo Monera dentro do Reino Protista, por Haeckel, em 1866.

Nesse momento, compreendia Vampyrella, Protomonae, Protogens, Vibrio e Protamaeba, mas não Nostoc e outras cianobactérias que eram, então, classificadas como algas.

Posteriormente, foram reclassificadas como procariontes por Chatton. Tradicionalmente, as cianobactérias foram classificadas de acordo com a morfologia em cinco seções referidas pelos numerais I-V.

Os três primeiros: Chroococcales, Pleurocapsales e Oscillatoriales não têm o suporte de estudos filogenéticos. Contudo, os dois últimos, Nostocales e Stigonematales, são monofiléticos, compondo as cianobactérias heterocísticas.

Cianobactérias: conheça as principais características

Como supramencionado, as cianobactérias são organismos fotossintetizantes (autotróficos) semelhantes a algas unicelulares. Porém, como não possuem um núcleo delimitado por membrana (procarionte), são também semelhantes às bactérias. São seres unicelulares, mas que podem formar colônias ou filamentos. Podem ser encontrados em formas de cocos, bastonetes, filamentos e pseudofilamentos.

No ecossistema aquático, as cianobactérias formam o chamado fitoplâncton, constituindo, dessa forma, a base da cadeia alimentar desse ecossistema. O nome cianobactérias (cgrego: κυανός (kyanós) que significa azul) refere-se à coloração azulada desses microrganismos.

Essa coloração é obtida por meio da presença de diferentes pigmentos, como ficoeritrinas, clorofila e ficocianinas. Os pigmentos são responsáveis por promover a coloração desses organismos e também estão relacionados com o processo de fotossíntese.

Habitats das cianobactérias

Esses microrganismos podem ser encontrados em habitats diversos, contudo, a maioria é de água doce. Cianobactérias se diferenciam de outros organismos por sobreviverem em ambientes com variados tipos de luminosidade, sendo capazes de armazenar nutrientes, além de captarem nitrogênio da atmosfera.

Florações

Quando as cianobactérias estão submetidas às condições ideais (concentrações elevadas de nitrogênio e fósforo, disponibilidade de luz e temperaturas altas) se reproduzem abundantemente, dando origem às famosas florações.

As florações de cianobactérias têm relação com o processo de eutrofização, causado especialmente pela ação do homem de lançar grande quantidade de esgoto nas águas. Florações alteram a coloração e o gosto da água.

Cianobactérias e toxinas

Há diversas espécies de cianobactérias que são capazes de produzir toxinas conhecidas também como cianotoxinas. Essas toxinas atuam como uma proteção contra a predação, quando ingeridas pelo ser humano podem causar danos graves.

As cianotoxinas podem ser divididas em classificações conforme a sua ação, podendo ser: hepatoxinas, dermatoxinas e neurotoxinas. Hepatoxinas concentram sua ação no fígado, podendo acarretar no aumento do órgão e hemorragias que podem levar a óbito. Diarreia e vômitos podem ser indicativos de ingestão desse tipo de toxina.

Dermotoxinas são toxinas que causam irritação quando entram em contato com a pele. Por fim, as neurotoxinas podem originar respiração ofegante, tremores na pele, desequilíbrio e convulsões se forem ingeridas.

Cuidado!

Nos locais em que a água é usada para abastecimento, é fundamental manter análise constante para evitar que haja reprodução acentuada de cianobactérias. A quantidade elevada de cianobactérias pode levar ao aumento de toxinas na água, gerando riscos à saúde da população local.

Agora você já conhece a classificação e características das cianobactérias! Para conferir mais conteúdos de biologia e outras disciplinas, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog