29/09/2021 Biologia

O que são seres Unicelulares e Multicelulares?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que são seres Unicelulares e Multicelulares?

Sabendo que todo organismo vivo, exceto vírus, tem células é importante conhecer as diferenças entre seres unicelulares e multicelulares. As células se constituem em unidades funcionais e estruturais dos seres vivos. Um organismo pode ser formado pela união de células ou se constituir em uma única célula. Continue lendo para entender melhor.

Afinal, o que são seres unicelulares e multicelulares?

A seguir vamos explicar o que são seres unicelulares e multicelulares, salientando as principais diferenças entre ambos. 

O que são seres unicelulares?

Como o nome indica, os seres unicelulares são compostos por somente uma célula. A simplicidade de constituição desses organismos faz com que se acredite que eles foram os primeiros seres vivos a surgirem no planeta. 

Dentre as características mais marcantes desses seres está a sua autossuficiência e a manutenção de atividades, como alimentação e locomoção, sem a necessidade de outra célula. Considerando o grande trabalho desempenhado por essa célula única, é realmente um feito impressionante. 

Reprodução nos seres unicelulares

A reprodução dos seres unicelulares pode ser assexuada (como acontece em boa parte das bactérias) ou sexuada (como se dá com alguns protozoários). A reprodução assexuada consiste em um processo reprodutivo em que há apenas um indivíduo parental, ou seja, apenas um indivíduo transmite seu material genético para seus descendentes. 

Esses seres podem ser procariontes ou eucariontes. Bactérias e cianobactérias são procariontes, nesses seres unicelulares não é possível detectar material genético no seu núcleo verdadeiro. Por sua vez, nos eucariontes é possível detectar a presença de núcleo com delimitação por membrana nuclear (carioteca). Entre os exemplos de seres unicelulares podemos citar os protozoários, as bactérias, algumas espécies de fungos e algas. 

O que são seres multicelulares?

Seres multicelulares podem ser chamados também de pluricelulares e sua característica central é contar com grande quantidade de células. Esses organismos possuem células com maior complexidade que atuam em conjunto para manter o ser vivo. Suas células podem se organizar em tecidos que dão origem a órgãos que, por sua vez, constituem sistemas e finalmente dão forma ao corpo.

É importante fazer o adendo de que algumas espécies não possuem tecidos verdadeiros e que suas células têm independência relativa, algo que acontece com os poríferos. Organismos multicelulares podem se reproduzir de forma assexuada ou sexuada. Abaixo explicaremos um pouco mais sobre os processos de reprodução assexuada em seres multicelulares. 

Tipos de reprodução assexuada em seres multicelulares

Dentre os tipos de reprodução assexuada que acontecem em seres multicelulares podemos citar:

Fragmentação

Nesse tipo de reprodução assexuada o indivíduo original se divide em duas partes. Quando ambas as partes são grandes o bastante, cada uma delas se regenera, dando origem a um indivíduo novo. 

Partenogênese

Trata-se de um tipo de reprodução assexuada de animais em que há o desenvolvimento de um embrião a partir de um óvulo sem que aconteça a fecundação. Machos de formigas, abelhas e vespas se originam da partenogênese de óvulos não fecundados, de maneira que são haplóides. Já as fêmeas são diplóides. 

Esporulação

O processo de esporulação consiste na formação de esporos que são células especializadas envoltas por parede celular que protege a estrutura. Ao encontrar um ambiente propício, o esporo se desenvolve,germinando e originando um novo ser. Tal processo de reprodução assexuada é recorrente em plantas, algas e fungos. 

Multiplicação vegetativa

A multiplicação vegetativa é um processo de reprodução assexuada parecido com a fragmentação, mas que ocorre especialmente nas plantas superiores. O processo se dá por meio de estruturas ou partes da planta que têm a capacidade de se regenerar, dando origem a um indivíduo completo. 

Estrobilização

O processo de reprodução assexuada chamado de estrobilização ou estrobilação se dá em alguns tipos de celenterados, que incluem algumas espécies de coral. Basicamente, esse tipo de reprodução consiste na divisão do pólipo transversalmente em discos, dando origem a um indivíduo parecido com uma pinha (estróbilo) que origina diversas medusas. 

Brotamento

A reprodução assexuada, conhecida como brotamento, consiste no crescimento de parte do corpo do ser original até o ponto em que o broto se solta originando um novo ser, menor em comparação com o inicial. Hidras e corais se reproduzem através dessa forma de reprodução. 

Reprodução sexuada em seres multicelulares

A reprodução sexuada em seres multicelulares se dá por meio da junção de gametas. Neles, se observa um ciclo de vida que possui estágios de nascimento, crescimento, maturação sexual, reprodução e, por fim, a morte. Um ciclo de vida que contempla os diferentes estágios evolutivos de um indivíduo. 

Exemplos de seres multicelulares

Podemos citar como exemplos de seres multicelulares algumas espécies de fungos, algas, animais e plantas. 

Seres unicelulares e seres multicelulares

A grande diferença entre os seres unicelulares e os multicelulares está no fato de que os primeiros são constituídos apenas por uma célula, enquanto os últimos possuem inúmeras células. 

Gostou de saber mais sobre seres unicelulares e multicelulares? Navegue pelo blog do Hexag Medicina para conferir mais conteúdos de biologia e outras disciplinas.

Retornar ao Blog