17/03/2021 Biologia

Qual a função do citoplasma? Como isso pode ser cobrado no vestibular?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Qual a função do citoplasma? Como isso pode ser cobrado no vestibular?

É bem importante chegar ao vestibular sabendo qual a função do citoplasma e outros tópicos relacionados. Esse é um conteúdo que pode ser cobrado direta ou indiretamente, isto é, pode ser que a função em si seja questionada ou conhecê-la permita responder corretamente outra pergunta. Continue lendo para ficar a par dos tópicos essenciais para se dar bem nessa prova.

O que é e qual a função do citoplasma?

Quando a citologia (ramo da ciência focado no estudo das células) deu seus primeiros passos, acreditava-se que a célula viva continha um líquido viscoso no qual o núcleo estava mergulhado. O líquido foi chamado de citoplasma, palavra que vem do grego kytos (célula) e plasma (líquido).

Houve grande avanço científico nos últimos tempos e isso permitiu aos cientistas investigar com mais precisão os segredos das células vivas. O microscópio eletrônico possibilitou enxergar um verdadeiro labirinto cheio de túbulos proteicos, filamentos, bolsas membranosas e granulações na substância gelatinosa.

O citoplasma possui como sua principal função a sustentação esquelética da célula por meio da estrutura de filamentos e túbulos proteicos. O elemento de maior abundância no citoplasma é o citosol, nele, há um conjunto de estruturas mergulhadas que possuem grande dinamismo, o que permite que a célula realize certos movimentos. Além disso, também há no citoplasma membranas que atuam como usinas intracelulares, fornecendo energia essencial para a manutenção da vida.

Citoplasma em células eucariontes e procariontes

As células eucariontes têm toda a sua parte interna preenchida pelo citoplasma com a delimitação da membrana plasmática. Por sua vez, nas células procariontes o citoplasma está localizado entre a membrana plasmática e o núcleo da célula.

Células procariotas

É o tipo de célula que não possui estruturas membranosas ou sistemas de membranas, típica de bactérias e arqueas. Possui organização relativamente simples, não tem núcleo e possui seu material genético mergulhado no citosol. Há milhares de ribossomos (granulações conectadas ao RNA) que têm a função de produzir proteína.

Células eucariotas

Tipo de célula com organização bem mais complexa do que as células procariotas. O citoplasma desse tipo de célula é preenchido com citosol e conta com várias estruturas membranosas chamadas de organelas citoplasmáticas, além de uma rede de tubos e filamentos de proteína (citoesqueleto). Possuem células eucariontes vegetais, animais, fungos e protozoários.

Citoplasma e suas organelas

Confira a seguir quais são as organelas do citoplasma.

Retículo endoplasmático

O retículo endoplasmático consiste em uma rede de bolsas e tubos membranosos presente no citoplasma das células eucarióticas. Facilita a entrada e saída de substâncias da célula por contar com uma considerável superfície de contato com o exterior.

Substâncias fabricadas pela célula ou substâncias do exterior da mesma podem ficar acumuladas nas vesículas. O retículo endoplasmático contribui para o transporte de substâncias pelo citoplasma. O aspecto, ao ser observado no microscópio, permite classificá-lo como liso ou rugoso.

Retículo endoplasmático rugoso

Pode ser chamado também de ergastoplasma, caracteriza-se por ter bolsas membranosas achatadas que possuem grânulos (ribossomos). Devido aos ribossomos, tem como principal função a síntese proteica.

Retículo endoplasmático liso

Seus tubos membranosos são lisos, não possuem ribossomos aderidos. Dentre suas funções principais estão sintetizar lipídios como o colesterol, fosfolipídios e hormônios esteróides. Nesse retículo endoplasmático liso se dá o processo de desintoxicação das células, assim como o armazenamento dos íons de cálcio.

Complexo de Golgi

Composto por uma pilha de sacos achatados e vesículas, o complexo de Golgi possui função associada à secreção. Inclusive, é por isso que se desenvolve bastante em células glandulares.

Lisossomos

Trata-se de bolsas membranosas com enzimas que são capazes de fazer a digestão de inúmeras substâncias orgânicas. Quase todas as células eucarióticas possuem lisossomos. A síntese das enzimas digestivas dos lisossomos é feita no RE rugoso e, em seguida, migram para o aparelho de Golgi. Os lisossomos agem na digestão intracelular. A palavra vem do grego Lýsis, “quebra” ou “destruição”.

Peroxissomos

Consistem em bolsas membranosas nas quais há enzimas digestivas diferentes daquelas dos lisossomos, assim como enzimas para a digestão de gorduras e aminoácidos. Acredita-se que os peroxissomos atuam na digestão e desintoxicação da célula devido aos tipos de enzima que possui.

Centríolos

Os centríolos são dois cilindros que formam um ângulo reto entre si, estando presentes no citoplasma de células de animais e vegetais. Estão situados na região chamada de centrossomo, área mais densa do citoplasma que fica perto do núcleo.

Cada centríolo é composto por microtúbulos com uma disposição característica. Centríolos podem se autoduplicar e possuem duas funções: na divisão celular e na formação de cílios e flagelos.

Vacúolos

Cavidades do citoplasma que são vistas no microscópio óptico. Há ainda outros dois tipos de vacúolos: o contrátil e o de sulco celular.

Vacúolos contráteis

Sua função é eliminar o excesso de água das células, assim como eliminar substâncias tóxicas. Estão presentes em protozoários de água-doce.

Vacúolo de suco celular

Tem função de armazenamento de diversas substâncias, sendo característico de células vegetais. As flores têm cor devido às antocianinas, pigmentos que são dissolvidos nesse vacúolo.

Mitocôndrias

Esses organóides celulares são encontrados em células eucariontes e estão delimitadas por duas membranas lipoprotéicas. Possui membrana interna com diversas pregas (as chamadas cristas mitocondriais) e membrana externa lisa.

É na mitocôndria que ocorre a respiração celular, um processo que consiste na queima controlada de substâncias orgânicas através da qual ocorre a liberação gradual de energia, que é transferida para a molécula de ATP.

Cloroplastos

Assim como ocorre com as mitocôndrias, os cloroplastos são delimitados por duas membranas lipoprotéicas. A membrana interna é formada por dobras e a externa é lisa. Um sistema em que há destaque para estruturas formadas por pilhas de discos membranosos com aparência semelhante a uma pilha de moedas, sendo que cada uma é chamada de granum.

Há fotossistemas presentes dentro das membranas internas dos cloroplastos. Cada fotossistema é formado por moléculas de clorofila que, quando reunidas, formam uma antena captadora de luz. É nos cloroplastos que acontece a fotossíntese.

Agora você já sabe os principais tópicos a respeito do citoplasma, sua função e suas organelas. Para conferir mais conteúdos de biologia, além de dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog