25/06/2021 Dicas para o vestibulando

O que é Enade: qual a importância desse exame?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que é Enade: qual a importância desse exame?

Saber o que é Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes) é importante para quem está se preparando para ingressar no ensino superior. Trata-se de uma avaliação da aprendizagem dos alunos do ensino superior, de maneira a compor indicadores de qualidade do ensino superior. Continue lendo para entender melhor o que é e qual a relevância desse exame.

O que é Enade?

O Enade é uma prova obrigatória, cujo objetivo é avaliar o processo de aprendizagem dos estudantes do ensino superior. A aplicação é realizada pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e contribui para a formação de indicadores de qualidade do ensino superior.

Qual é a importância do Enade?

A aplicação do exame permite medir o nível de aprendizado dos estudantes de faculdades e universidades. Funciona, de certa forma, como um tipo de finalização da qualidade do ensino superior. Assim, instituições de qualidade duvidosa podem ser identificadas e impedidas de formar mão de obra precária.

Além disso, é importante observar que quando os estudantes de uma instituição obtêm boas pontuações no Enade colocam suas universidades em evidência no circuito do ensino superior.

Isso se reflete indiretamente em um melhor posicionamento dos estudantes no mercado de trabalho quando se formarem. As empresas sicontratantes estarão mais inclinadas a contratar profissionais formados em instituições com boa pontuação no Enade.

Enade: quem deve fazer?

Anualmente, o Enade é aplicado a um grupo determinado de estudantes da graduação, de maneira censitária. Convocam-se alunos ingressantes (aqueles que iniciaram o curso no respectivo ano) e alunos concluintes (aqueles que irão concluir a graduação no ano em questão) de cada um dos eixos tecnológicos que apresentaremos mais adiante.

É importante explicar que a avaliação é aplicada para estudantes com diferentes níveis de conhecimento para que seja possível mensurar a aprendizagem que há entre o início e a conclusão do curso. O Inep dividiu os alunos em três áreas de conhecimento e eixos tecnológicos. Dessa forma, cada grupo faz a prova do Enade a cada três anos.

Grupos para fazer as provas do Enade

A seguir você poderá conferir com mais detalhes quais cursos compõem cada um dos grupos do Enade.

Grupo do Ano I

Neste grupo estão cursos de bacharelado das áreas de Ciências da Saúde, Ciências Agrárias e afins; cursos de bacharelado de áreas de Engenharias e Arquitetura e Urbanismo e cursos superiores de tecnologia das áreas de Produção Alimentícia, Ambiente e Saúde, Militar, Recursos Naturais e Segurança.

Grupo do Ano II

Compõe o grupo do ano II os cursos de bacharelado de áreas de Ciências Exatas e da Terra, Ciências Biológicas; Linguística, Letras e Artes e afins; cursos de licenciatura de áreas de Ciências da Saúde, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Linguística, Letras e Artes.

Também estão no grupo do ano II os cursos de bacharelado de áreas de Ciências Humanas e Ciências da Saúde, com cursos que tenham sido avaliados no âmbito de licenciaturas e cursos superiores de tecnologia de áreas de Controle e Processos Industriais, Informação e Comunicação; Produção Industrial e Infraestrutura.

Grupo do Ano III

Neste grupo estão os cursos de bacharelado de áreas de conhecimento de Ciências Sociais Aplicadas e afins; cursos de bacharelado de áreas de conhecimento de Ciências Humanas e afins que não tenham cursos avaliados no âmbito de licenciaturas. Também estão incluídos cursos superiores de Tecnologia das áreas de Gestão e Negócios; Hospitalidade e Lazer, Apoio Escolar, Produção Cultural e Design.

Como é o formato da prova do Enade?

A prova do Enade conta com 40 questões, sendo que 10 delas são sobre a formação geral do estudante, tomando por base princípios dos direitos humanos. Duas dessas questões são discursivas, demandando respostas por escrito. As outras oito questões dessa categoria são de múltipla escolha.

As demais 30 questões referem-se a conteúdos específicos de cada área de conhecimento. Dessas, três perguntas são discursivas, as outras 27 seguem o modelo de múltipla escolha. As perguntas envolvem situações problema e estudos de caso pertinentes ao âmbito de cada curso. O Ministério da Educação avalia nas questões discursivas a coesão, clareza, gramática e correto uso da língua.

Questões pertinentes à formação geral têm 25% do peso, sendo que as questões específicas têm 75% do peso. Cada participante pode ter sua pontuação variando entre 0 e 100. Além disso, os participantes do Enade devem responder a um questionário focado em dados socioeconômicos da família. É uma forma de traçar um perfil dos estudantes universitários, algo que possibilita fazer uma análise mais completa.

Posso me recusar a fazer a prova do Enade?

Estudantes que deixam de fazer a prova do Enade sem uma justificativa pertinente não conseguem colar grau e ter a emissão do diploma. Contudo, é importante esclarecer que existem algumas situações previstas pelo edital do exame em que o aluno pode solicitar a sua dispensa.

Dentre as justificativas que são aceitas pelo MEC para não fazer a prova estão casamento; perda, roubo ou extravio de documento de identificação; acidente; atividade de cunho acadêmico; processo seletivo de trabalho; luto; problemas de saúde; maternidade; paternidade; realização de prova de concurso público no mesmo dia; intercâmbio; trabalho ou privação da liberdade.

As instituições de ensino podem solicitar a dispensa do estudante no caso de ele estar em compromissos vinculados ao seu curso superior, como a realização de intercâmbio, por exemplo.

Os estudantes correm algum risco se o curso tiver nota baixa?

Os estudantes em si não sofrem nenhuma penalização se o curso tiver uma nota baixa. No entanto, é importante lembrar que a pontuação do Enade contribui para que o seu curso superior seja melhor visto no mercado de trabalho. Quando as instituições de ensino apresentam índices insatisfatórios, precisam passar por melhorias.

Se a média insatisfatória for mantida, é possível que o curso sofra medidas cautelares, como a suspensão do vestibular ou a impossibilidade de abrir novas vagas. Os estudantes formados por essa instituição podem não ser bem aceitos no mercado de trabalho.

O Enade tem grande importância para se ter um raio-X do ensino superior no Brasil!

Retornar ao Blog