15/06/2022 Filosofia e Sociologia

Quem foi Heráclito? Principais ideias e frases

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Quem foi Heráclito? Principais ideias e frases

Heráclito de Éfeso entrou para a história como um dos principais filósofos da Antiguidade pré-socrática. No artigo a seguir falaremos sobre quem foi esse filósofo, as suas principais ideias, além de citar algumas de suas frases.

Quem foi Heráclito?

Como mencionamos acima, Heráclito de Éfeso foi um dos grandes nomes da filosofia da Antiguidade pré-socrática. Ele é classificado como partícipe da escola jônica somente por uma questão geográfica e pela facilidade didática que tal classificação oferece para o entendimento de seu pensamento.

O trabalho de Heráclito teve como principal característica dar início a um movimento de ruptura na filosofia pré-socrática. Em conjunto com as ideias dos eleatas, sua obra contribuiu para o surgimento das filosofias socrática, platônica e aristotélica.

Biografia de Heráclito

Não há consenso nas informações sobre a vida de Heráclito, pois muitos dados são contraditórios e desencontrados. Há poucas certezas a respeito da trajetória biográfica e intelectual desse filósofo. As principais fontes de informação utilizadas são historiadores antigos, como Neantes de Cízico e Diógenes Laércio.

O que se sabe é que Heráclito era filho de um alto aristocrata da cidade de Éfeso, ele nasceu em 540 a.C.. Algumas fontes dizem que ele era filho do governante Blóson e outras dizem que seu pai era Heronte, o rei de Éfeso. Heráclito teria uma personalidade complicada que o levou a abdicar da vida política e do trono a que tinha direito. Seu irmão acabou assumindo esse lugar.

Diz-se que Heráclito nutria profundo desprezo pelas pessoas, especialmente pela plebe. Chegou a ser considerado um misantropo. Embora ele fosse duramente criticado por essa postura, também era muito admirado pela sua sabedoria. Acredita-se que o período de maior produção de sua obra foi por volta dos 40 anos de idade.

Heráclito gostava do isolamento e, em sua vida adulta, teria se retirado por um período para o templo da deusa Ártemis. Mais tarde, ele foi para um retiro longo nas montanhas, fase em que se alimentou apenas de plantas.

Na velhice, foi acometido por uma doença chamada pelos antigos de “hidropsia”. Atualmente, essa doença é chamada de edema e se caracteriza pelo acúmulo anormal de líquido nas células e cavidades do corpo, levando a inchaços e funcionamento anormal dos órgãos.

A morte de Heráclito

Estando doente, Heráclito precisou voltar para a cidade e se consultar com os médicos, profissionais que havia criticado tanto. O filósofo questionou os médicos se eles poderiam converter em seca a inundação do seu corpo.

Não sendo compreendido, desistiu do tratamento convencional. Ele imaginou que o calor do estrume produzido nos estábulos poderia levar à evaporação do líquido presente em seu corpo. Então, se afundou nesse material.

De acordo com algumas fontes, o corpo de Heráclito já se encontrava bastante debilitado quando ele decidiu imergir em um monte de estrume. Permanecendo muito tempo nessa situação, acabou morrendo asfixiado. Seu corpo ficou irreconhecível por ter sido devorado por cães e também devido ao avançado estado de putrefação.

Há ainda fontes que dizem que ele, na verdade, conseguiu sair do esterco e teria falecido em decorrência de causas naturais relacionadas à sua doença. A única certeza é a de que ele faleceu aos 70 anos de idade, no ano de 470 a.C.

Conheça as principais ideias de Heráclito

Heráclito tinha uma ideia diferente dos jônicos e pitagóricos em relação ao surgimento do Universo. Enquanto os últimos acreditavam na existência de uma unidade material que deu origem a tudo, o filósofo apostava em um elemento, o fogo. Ele acreditava que o fogo teve esse papel devido à sua capacidade de movimentação, agitação e transformação das coisas.

Para Heráclito, a natureza e o mundo consistem em constantes movimentos. A mudança acontece o tempo todo para tudo. Há fluxo perpétuo (movimento constante) para tudo, essa é a característica central da natureza.

O filósofo dizia que todas as coisas se movem e nada se mantém igual. Ele comparava os seres com a corrente de rio, afirmava que não dava para entrar duas vezes no mesmo rio. Tanto o rio quanto a pessoa em questão mudam a cada segundo. Então, nem a pessoa e nem o rio seriam o mesmo após o primeiro banho.

Segundo Heráclito, não existe unidade natural no mundo, mas sim uma dualidade constante. Ele não acreditava na noção de essência, defendendo que existia uma mutabilidade no mundo. É uma relação pautada pelo duelo dos contrários que leva a novas características. Por esse pensamento, é considerado o “pai” da dialética.

Obra de Heráclito

Em relação à obra de Heráclito, existem algumas divergências. Alguns estudiosos acreditam que ele teria escrito uma obra completa com o nome de “Sobre a natureza”. Contudo, algumas pesquisas mais recentes tentam comprovar que na verdade se trata de aforismos espaçados e separados e não um conjunto.

As publicações atuais juntam os fragmentos da obra de Heráclito em uma publicação intitulada “Sobre a natureza”, haja vista que esse é um tema geral. Esse questionamento surgiu pelo fato de terem sido encontrados fragmentos que seriam de autoria dele, mas que estavam sem continuidade. Não se sabe se a obra foi escrita de propósito na forma de aforismos ou se a fragmentação acontece pela ação do tempo e do homem.

Frases de Heráclito

Confira abaixo algumas frases de Heráclito:

“A verdadeira constituição das coisas gosta de ocultar-se.”

“Os olhos e os ouvidos são maus testemunhos quando a alma não presta.”

“A única coisa que não muda é que tudo muda.”

“Não podemos nos banhar duas vezes no mesmo rio porque as águas renovam-se a cada instante.”

“A oposição traz concórdia. Da discórdia advém a mais perfeita harmonia.”

“Para os seres despertos, há somente um mundo comum.”

Gostou de conhecer mais sobre Heráclito? Para conferir mais conteúdos como este e dicas para o Enem e o vestibular, acesse outros posts do blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog