03/05/2022 Física

Afinal, o que se estuda na Astronomia?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Afinal, o que se estuda na Astronomia?

Astronomia é a ciência que tem como foco o estudo dos astros, assim como a estrutura e origem do Universo. O trabalho do astrônomo consiste em desenvolver e testar teorias a partir da comprovação realizada pela observação dos fenômenos. Na cosmologia, o profissional dessa área se dedica à investigação da evolução do Universo.

O astrônomo pode ainda se ocupar da análise da composição química e características físicas dos astros. Outra atividade que o astrônomo pode exercer é a de se dedicar ao registro de imagens de planetas, estrelas, asteroides, cometas e galáxias para compreender seu movimento e disposição no espaço em relação aos demais.

Essas atividades têm como base a física e a matemática, assim como utilizam a computação e equipamentos como telescópios e câmeras. Continue lendo para entender melhor. 

O que se estuda na Astronomia?

Como mencionamos acima, a Astronomia é a ciência que se ocupa do estudo dos corpos celestes como planetas, estrelas, galáxias, cometas, asteroides, entre outros.

Também faz parte do escopo dessa ciência o estudo do conjunto dos corpos celestes e o que existe entre eles, isto é, o universo. Quando tem esse foco a Astronomia recebe o nome de Cosmologia. Essa ciência pode ser dividida em algumas subáreas e especialidades por uma questão didática. 

Atualmente, os astrônomos contam com diversos tipos de telescópios, no entanto, antigamente essa ciência era realizada com base nas observações a olho nu. Eram utilizados nesse período equipamentos para medir as posições dos astros na abóbada celeste, assim como a tomada de notas dos horários de observação. 

A Astronomia na Antiguidade 

As sociedades antigas mais desenvolvidas além de equipamentos construíram observatórios astronômicos especializados com o formato de pirâmide. Podemos mencionar como exemplos o Egito pré-histórico em 3.000 a.C., Império Maia na América Central em 1.000 a.C., Império Inca no Peru no século XIV e o Império Asteca no México do século XV.

Um exemplo de observatório e templo com formato diferente de pirâmide é o de Stonehenge, na Grã-Bretanha. Essa construção pré-histórica data de 3.000 a.C..

Astrofísica

A Astrofísica nasceu a partir da invenção de novos instrumentos astronômicos, como telescópios, que permitiram vislumbrar a faixa visível e outros comprimentos de onda da luz.

Também foram desenvolvidos equipamentos como detectores digitais e espectroscópio que tornaram possível estudar a estrutura interna dos corpos celestes, assim como sua evolução por meio da observação das teorias físicas relacionadas às propriedades dos astros. 

Dentre as propriedades que passaram a poder ser investigadas estavam a temperatura, a densidade e o conteúdo químico. Essa evolução pode ser interna como a evolução de uma estrela, por exemplo, ou então global, como a evolução dinâmica do sistema solar ou de uma galáxia. 

Curiosidade

As descobertas da Astrofísica tiveram como base a invenção do espectroscópio. Os fundamentos desse instrumento foram descobertos por Isaac Newton (1643-1727) no começo do século XVIII. O instrumento, que causa a dispersão da luz, foi construído com base nesses fundamentos, porém, só se tornou adequado para o uso em Astronomia a partir do século XIX. 

Para que serve a Astronomia?

O homem observa o céu noturno com atenção desde tempos primórdios. Observatórios e instrumentos foram empregados ao longo da história para garantir a compreensão das melhores condições para o desenvolvimento das atividades humanas. Calendários e tabelas astronômicas eram desenvolvidos a partir dessas observações. A seguir listamos as principais utilidades da Astronomia. 

1 – Definir e calcular calendários

A Astronomia permite realizar a marcação precisa do começo das estações do ano. Trata-se de algo essencial para a agricultura, por exemplo. A Igreja Católica foi uma instituição que incentivou o uso da Astronomia para desenvolver calendários.

Era importante ter um método preciso de determinar datas e feriados religiosos. A Sexta-Feira Santa, por exemplo, acontece sempre em época de lua cheia. O cálculo da data leva em conta qual será a primeira sexta-feira de lua cheia depois do equinócio de outono. 

2 – Definição de sistemas de referência

A Astronomia permitiu desenvolver sistemas de referência para a localização em terra e também no espaço. Podemos citar como exemplo o sistema de GPS (“Global Positioning System” ou “Sistema de Posicionamento Global”) que tem como base as informações captadas por 24 satélites que se encontram em órbita da Terra. 

3 – Uso das estrelas para localização na superfície da Terra

A estrela Polar do Hemisfério Norte é usada para indicar o ponto cardeal do norte. Por sua vez, a constelação do Cruzeiro do Sul, localizada no Hemisfério Sul, é responsável por indicar o ponto cardeal sul. 

4 – Para debater cientificamente questões existenciais

A Astronomia nos ajuda a debater questões como de onde viemos e para onde vamos. É possível entender quais são nossas posições espacial e temporal no universo. 

5 – Compreensão do universo

A Astronomia também nos ajuda a entender o universo em que vivemos, reduzindo, assim, o papel das superstições relacionadas aos fenômenos terrestres e celestes. 

6 – Desenvolvimento tecnológico

O estudo da Astronomia impulsionou e ainda impulsiona o desenvolvimento de uma série de instrumentos que contribuem com o avanço tecnológico, como radar, câmaras, CCD, entre outros. 

Gostou de saber mais sobre a Astronomia?

Retornar ao Blog