02/06/2021 Geografia

Como se forma um vulcão? – Saiba tudo sobre essas estruturas geológicas

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Como se forma um vulcão? – Saiba tudo sobre essas estruturas geológicas

Saber como se forma um vulcão é importante para compreender os motivos pelos quais esse tipo de estrutura geológica é considerado altamente perigoso. Constituídos de massa de rocha fundida, em decorrências das elevadas temperaturas em seu interior, possuem uma abertura na superfície terrestre pela qual podem expelir material magmático e gases oriundos do interior da Terra.

Uma erupção vulcânica pode representar grande destruição, em especial quando se dá em uma área habitada do planeta. É importante ressaltar que os vulcões não estão presentes em todas as regiões do globo, sua distribuição está relacionada com as placas tectônicas.

Os vulcões podem ser visualmente parecidos com montanhas, em especial quando estão inativos. Porém, são estruturas completamente distintas, desde sua formação até a sua composição. Continue lendo para entender melhor.

Como se forma um vulcão?

O planeta Terra é formado por blocos semirrígidos de grande porte que estão em movimento sobre o manto, lenta ou continuamente. Tal movimentação pode levar às placas tectônicas a se aproximarem ou se afastarem umas das outras. A formação de vulcões está relacionada exatamente com a existência das placas tectônicas.

A movimentação é resultante das elevadas temperaturas no interior da Terra. Esse calor leva a um movimento circular do manto, chamado de movimento convectivo, e o calor que existe no núcleo terrestre é transferido para as demais camadas do planeta. O resultado é a movimentação das placas que estão sob o manto. O choque das placas tectônicas dá origem ao chamado movimento convergente.

Nesse movimento, a placa mais densa se afunda, retornando ao manto onde sofre fusão. A outra placa sofre pressão no sentido oposto e dá origem às dobras na crosta terrestre. Tais dobras originam, por sua vez, pequenas ilhas vulcânicas no ponto chamado de zona de subducção. Logo, é possível afirmar que a formação de vulcões está associada às regiões de limite entre as placas tectônicas.

Placas tectônicas

A Placa do Pacífico se desloca para o norte, chocando-se, assim, com a Placa Norte-Americana. Nessa região, há cerca de 60% dos vulcões ativos da Terra, recebendo o nome de Anel de Fogo do Pacífico.

A Placa de Nazca, por sua vez, se choca contra a placa Sul-Americana, nessa região, vulcões e cordilheiras se formaram. A Placa Africana entra em choque com a Placa Eurasiana.

Afastamento de placas

É importante esclarecer que não é somente o movimento de aproximação das placas que contribui para a formação de vulcões. O movimento de afastamento das placas tectônicas também leva à formação de vulcanismo submarino conforme o fundo do oceano se expande.

Além disso, os vulcões não surgem somente nos limites entre as placas, podem ser encontrados em pontos quentes nas regiões no interior da placa. Os pontos são conhecidos e recebem o nome em inglês de “hot spot”, pois existe a possibilidade de ascensão do magma. Podemos exemplificar através dos vulcões localizados no Havaí.

Partes que formam um vulcão

Embora os vulcões possam ter diversas formas, eles têm uma estrutura comum. Essas estruturas geológicas são formadas principalmente por silicatos misturados com vapor d’água e gás. Vulcões possuem uma estrutura ligada a uma câmara subterrânea profunda. As partes que formam um vulcão são: câmara magmática, chaminé, cone vulcânico e cratera.

Conheça os tipos de vulcões

Os vulcões são classificados de acordo com o seu tipo de erupção (que pode ser do tipo efusiva, explosiva, mista ou catastrófica) e em relação ao material expelido (que pode ser como as erupções vulcanianas, havaianas, plinianas, estrombolianas, entre outras). Conheça a seguir os principais tipos de vulcões.

Vulcão-escudo

Esse tipo de vulcão possui capacidade de expelir quantidades enormes de material magmático que percorrem longas distâncias, dando forma a uma montanha larga que lembra um escudo.

Cone de escória

Trata-se do tipo de vulcão mais comum e que possui menores dimensões. O magma expelido possui baixa viscosidade.

Estratovulcões

Os estratovulcões possuem o formato de cone, ou seja, são íngremes. São vulcões que se mantêm em longa atividade. A lava expelida possui alta viscosidade e, em muitos casos, ascende para fora dele com violência.

Caldeira

Tipo de vulcão que possui grande diâmetro (algo entre 15 km2 e 100 km2), pode se formar em horas ou dias. Caracteriza-se por apresentar violenta saída de gases do interior da Terra.

Vulcão submarino

Tipo de vulcão que está no fundo do oceano, sendo responsável por formar um novo assoalho.

Classificação de vulcões conforme sua atividade

Saiba como os vulcões podem ser classificados de acordo com a sua atividade.

Ativo

Tipo de vulcão que apresenta atividade, isso significa que possui sinais de instabilidade.

Dormente

Esse tipo de movimento não apresenta atividade, no entanto, pode acontecer de que, em um determinado momento, retorne a dar sinais de instabilidade.

Extinto

Provavelmente não dará sinais de atividade.

Como acontece uma erupção?

A erupção vulcânica é resultado das forças internas. A agitação do material magmático decorrente das altas temperaturas do interior do planeta gera o movimento das placas. Essa movimentação faz com que o material magmático ascenda, chegando à superfície do planeta. O material expelido pelo vulcão geralmente é chamado de lava, sendo composto por metais como magnésio e ferro.

Agora você já sabe como um vulcão se forma! Para conferir mais conteúdos e dicas para ter um bom desempenho no Enem e no vestibular, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog