17/04/2015 Geografia

Eita cafezinho bom! Uma análise geográfica da produção de café no Brasil

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Eita cafezinho bom! Uma análise geográfica da produção de café no Brasil

Uma das bebidas prediletas da população brasileira, o café ,surgiu na região da Etiópia, antiga Abissínia. Muitos apreciam a bebida pelo seu sabor e, outros, pelo suposto efeito estimulante que nos mantém dispostos para o trabalho e os estudos.

O café é um produto típico de áreas tropicais de média e alta altitude, pouco resistente ao excesso de calor ou umidade. A temperatura ideal para o cultivo fica entre 19° C e 21°C, condição encontrada no clima tropical de altitude, embora haja algumas variedades que suportem temperaturas um pouco maior. Essas características selecionaram a região Andina da América do Sul (com destaque para Colômbia) e as terras altas do Sudeste (destaque para Minas Gerais e Espírito Santo, na região dos mares de morros) como lugares ideais para o cultivo do produto.

A primeira tentativa de cultivo se deu no século XVIII no estado do Pará, porém foi mal sucedida. Somente quando foi introduzido no Vale do Paraíba(RJ) é que houve sucesso na empreitada. O Brasil se transformou ao longo do século XIX em um grande exportador do produto e, rapidamente, o cultivo se expandiu para o Vale do Paraíba paulista e zona da Mata mineira. A relação de trabalho predominante era a escravidão.

Com o progressivo declínio da produtividade, decorrente da perda de fertilidade do solo, a produção de café no Vale do Paraíba perdeu espaço para uma nova área agrícola: o Oeste Paulista. A nova região produtora tinha solos mais férteis (terra roxa), relevo com menor declividade e índices de chuva mais modestos. No Oeste Paulista, além da presença do trabalho escravo, se praticava também o trabalho assalariado, o que consistiu em uma vantagem no momento em que houve a abolição da escravatura, pois o Oeste absorveu melhor os impactos econômicos do fim da escravidão. Já no Vale do Paraíba, a abolição acelerou a decadência da economia cafeeira.

Hoje no mundo, além do Brasil e da Colômbia, se destacam na produção de café Vietnã, México, Indonésia, Guatemala, entre outros. No Brasil, os maiores produtores são Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, São Paulo, Bahia e Rondônia.

Quando leu este artigo, “bateu” um sono? Que tal uma xícara de café? Não exagere, para deixar seu estômago feliz.

Retornar ao Blog