23/03/2021 Geografia

Tipos de cidades – Entendendo as hierarquias

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Tipos de cidades – Entendendo as hierarquias

Existe uma classificação hierárquica em que há tipos de cidades definidos de acordo com seu grau de influência econômica e política. Compreender quais são essas relações hierárquicas é essencial para entender como cada cidade é encaixada em uma classificação.

Continue lendo para entender melhor o conceito de hierarquia urbana e seus diferentes tipos de classificação de cidades. Vale mencionar que esse é um tema bastante relevante no contexto atual, então, pode estar presente no Enem e nos principais vestibulares.

Tipos de cidades: o que é hierarquia urbana?

A chamada hierarquia urbana nada mais é do que a forma como as cidades estão organizadas em uma escala de subordinação. Vilas e cidades de pequeno porte se subordinam às cidades de tamanho médio que, por sua vez, se subordinam às cidades grandes. O conceito de hierarquia urbana está especialmente relacionado ao conceito de rede urbana.

Rede urbana nada mais é do que um conjunto de relações econômicas, culturais e sociais que fazem a integração das cidades. A hierarquia urbana permite compreender a relevância de uma cidade e a relação de subordinação ou influência que ela possui sobre aquelas que a cercam.

É importante destacar que essa teoria não leva em consideração apenas o tamanho da cidade ou o tamanho da sua população, e sim a sua diversidade de bens e serviços. Quanto mais relevante ela é no processo produtivo, mais bem colocada está na hierarquia urbana.

Mudança de status

Também é interessante mencionar que a hierarquia de cidades pode mudar, ou seja, é possível que uma cidade mude de status nessa classificação. Atualmente, há em boa parte do mundo um movimento de desinvestimento em algumas cidades de grande ou médio porte com o objetivo de direcionar o poderio econômico para as cidades pequenas.

Esse movimento contribui para a mudança de status, assim como a transferência populacional, isto é, a mudança de algumas pessoas de um ponto a outro. Essa compreensão de maleabilidade é relevante em especial no que diz respeito aos fatores que levam a esse movimento.

Tipos de cidades: conheça a classificação

A classificação hierárquica das cidades pode ser feita considerando diferentes graus de influência econômica e política. Desse ponto de vista, são considerados índices como Produto Interno Bruto (PIB), renda per capita, índice populacional, entre outros. Pelo fato de serem utilizados critérios distintos para a classificação hierárquica das cidades, há diferentes tipos de hierarquias urbanas que podem ser adotadas.

Consideraremos as classificações mais utilizadas, em que as cidades são divididas em grupos como: locais, centros regionais, cidades médias, cidades metropolitanas, metrópole e cidades globais. Entenda melhor o conceito de cada uma das classificações.

Vila

Trata-se de um aglomerado urbano de pequeno porte que não alcançou o status de cidade. Nessas localidades, grande parte dos bens e serviços não é ofertada, sendo necessário recorrer regularmente a centros urbanos de maior porte para que suas necessidades sejam supridas.

Cidades locais

As chamadas cidades locais são aquelas que possuem grau de influência sobre uma área não muito grande. Caracterizam-se por ter um grau baixo de urbanização, índices populacionais pequenos e ser economicamente dependentes de outras cidades.

Centros regionais

Nessa categoria estão cidades que possuem influência econômica sobre outras de pequeno porte do seu estado. Alguns exemplos são: São José do Rio Preto (SP) e Guarapuava (PR).

Cidades médias

Cidades que normalmente têm mais de 200 mil habitantes e possuem relevância econômica que ultrapassa as divisas do seu estado. Para figurar nessa categoria, a cidade deve integrar o RECIME (Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias) e não pode estar em Regiões Metropolitanas. São exemplos Anápolis (GO), Dourados (MS) e Londrina (PR).

Cidades metropolitanas

Cidades que integram Regiões Metropolitanas que são áreas de influência de uma metrópole. Essas regiões são criadas e delimitadas por lei. Alguns exemplos são: Niterói (RJ), São José dos Pinhais (PR), Guarulhos (SP) e Aparecida de Goiânia (GO).

Metrópoles

Nessa categoria estão cidades de grande porte em termos populacional e econômico. Pela lei, elas são definidas como sedes de Regiões Metropolitanas. Dentro da categoria de metrópoles há subdivisões de acordo com o grau de influência econômica da cidade.

As subdivisões são: Metrópoles Regionais (exemplos: Cuiabá e Manaus) e Metrópoles Nacionais (exemplos: Brasília e Salvador). Uma metrópole pode ser também uma cidade global como, por exemplo, São Paulo.

Cidades Globais

São aqueles centros e aglomerados urbanos que ligam economicamente seu país com o resto do mundo. Caracterizam-se como centro de decisões econômicas, tendo grande influência em nível nacional e mundial.

Grandes empresas geralmente escolhem essas cidades para abrigar suas filiais de maior porte. Podem ser citadas como exemplos de cidades globais: Tóquio, Hong Kong, Nova Iorque, Paris, Rio de Janeiro e Londres. São locais que possuem grande relevância no panorama econômico mundial.

Agora você já conhece melhor a hierarquia urbana e a classificação de tipos de cidades. Para conferir mais artigos sobre temas da atualidade que podem ser cobrados no Enem e no vestibular, fique ligado no blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog