05/11/2020 História

Quais são as principais características do Iluminismo?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Quais são as principais características do Iluminismo?

Iluminismo é o nome dado a um movimento cultural, intelectual e filosófico que surgiu na Europa, com maior destaque para a França e Inglaterra, no século XVII, ganhando força no século XVIII. Foi criado por filósofos que acreditavam mais na razão do que na emoção, o que pode ser percebido nas principais características do Iluminismo, que mostram o quanto eles valorizavam a busca pelo conhecimento.
 
Esses filósofos eram, em sua maioria, membros da burguesia e faziam oposição às monarquias absolutistas, ao mercantilismo, aos privilégios da sociedade estamental e à influência cultura da igreja católica, lutando por direitos. Por esse motivo, suas características mais marcantes estavam relacionadas à liberdade econômica e política.
 
Ao longo do artigo falaremos mais a respeito do movimento iluminista, principais representantes e características. Continue acompanhando e fique por dentro desse assunto que costuma ser cobrado nos principais vestibulares e no Enem!

Filósofos iluministas e suas ideias

Antes de falarmos sobre as características do Iluminismo, é interessante citarmos os principais filósofos que fizeram parte do movimento. Veja, a seguir, quem são eles e quais eram as ideias que defendiam.

Jean-Jacques Rousseau

Defendia a participação de todos nas decisões políticas, o que é chamado de democracia direta. Acreditava que o homem nasce livre e é corrompido pela sociedade e era um crítico ferrenho da propriedade privada.

John Locke

Foi um grande defensor dos direitos individuais, incluindo a liberdade de expressão. Criador do empirismo, que é a ideia de que o indivíduo nasce totalmente livre de crenças e características ligadas ao comportamento, formando sua personalidade de acordo com as experiências.

Montesquieu

Criador da teoria de divisão de poderes que, hoje, é seguida por muitos países, incluindo o Brasil, em: legislativo, executivo e judiciário. Considerava o poder executivo especialmente importante pelo fato de que as leis deveriam representar a sociedade.

Voltaire

Um grande crítico da igreja católica, por conta da sua interferência na política francesa da época, Voltaire, assim como John Locke, defendia a liberdade de expressão e o pensamento que ficou conhecido como Liberalismo.
 
Além desses filósofos, o movimento iluminista também contou com a participação de: Adam Smith, Denis Diderot, David Hume, Giambattista Vico, Luís António Verney, Johann Gottfried von Herder e Immanuel Kant.

Conheça as principais características do Iluminismo

O Iluminismo era baseado em três pilares, que são: razão, liberdade e o avanço da sociedade em relação ao pensamento racional e à ciência. As características que você verá a seguir mostram que essas três ideias centrais nortearam o movimento.

Suas ideias foram inicialmente defendidas por filósofos e economistas

Filósofos e economistas criaram as ideias que pautavam o Iluminismo. Deram esse nome ao movimento porque eles se apresentavam como propagadores do conhecimento, utilizando como metáfora a luz. Inclusive, por esse motivo, em desenhos animados e histórias em quadrinhos os personagens aparecem com uma lâmpada sobre a cabeça quando têm uma ideia.

Oposição ao absolutismo

Os iluministas eram totalmente contra o absolutismo, que foi uma forma de governo presente na Europa entre os séculos XVI e XIX, e que dava ao rei o poder absoluto e muitos privilégios. Dentro dessa organização política, o povo, que era a maior parte da população, não tinha qualquer direito ou voz ativa. Então, o Iluminismo surgiu como uma forma de combater isso e promover a liberdade de escolhas e de pensamento.

Liberdade política, econômica e religiosa

A liberdade, que foi citada anteriormente como um dos pilares do Iluminismo, representava a ideia de que todo indivíduo é livre para agir de forma autônoma. Isso incluía escolher sua crença religiosa e tomar decisões em relação à economia e política, o que era totalmente o oposto do regime absolutista. Além da liberdade, o movimento pregava a igualdade, principalmente como uma forma de acabar com os privilégios do clero e da nobreza.

Valorização da razão acima de tudo

Outro pilar do movimento iluminista foi a busca pelo pensamento racional, que era visto como o principal caminho para se obter conhecimento. Os iluministas defendiam que as pessoas deveriam aprender a pensar por si mesmas, porque assim teriam acesso à liberdade, que era um de suas principais bandeiras.

Defendiam a educação para todos

Um dos marcos do Iluminismo foi a criação da enciclopédia, que são livros que contêm todo o tipo de conhecimento. Entre os anos de 1751 e 1780, a primeira obra do tipo foi publicada, contendo 35 volumes com um resumo de todas as informações racionais e históricas que se tinha na época.
 
O livro, que hoje é algo corriqueiro para nós e pode até ser consultado pela internet, foi criado com o intuito de popularizar o conhecimento e permitir que mais pessoas tivessem acesso à educação.
 
O Iluminismo foi um movimento muito importante, tanto que muitas de suas ideias são seguidas até hoje. A própria Constituição Federal de 1988, que é a lei máxima do Brasil, foi criada com base em várias ideias iluministas.
 
Para conferir outros conteúdos informativos e dicas de vestibulares e Enem, fique ligado no Blog do Hexag Medicina!
 

Retornar ao Blog