07/06/2021 Português

Coesão e coerência textual: o que são e quais as diferenças?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Coesão e coerência textual: o que são e quais as diferenças?

Você saberia responder prontamente quais são as diferenças entre coesão e coerência textual? Essas duas palavras aparecem com regularidade nas dicas de redação e respostas discursivas de provas de vestibular. Contudo, é imprescindível compreender os conceitos separadamente sabendo quais são as diferenças que possuem.

Coesão e coerência textual: os conceitos

Antes de falar especificamente a respeito das diferenças entre coesão e coerência textual, é importante apresentar os conceitos. Embora sejam tratados como sinônimos, possuem diferenças significativas entre si e na sua aplicabilidade. Eles têm em comum o fato de serem fundamentais para a construção de um bom texto.

O que é coerência textual?

Coerência refere-se à capacidade de união das ideias dentro de um texto de forma que todos os argumentos se entrelacem para oferecer uma mensagem final que faça sentido. Uma definição de coerência textual pode ser dada através da palavra-chave harmonia. Um texto coerente é um texto harmônico em que os argumentos conversam entre si.

A coerência tem ligação com o conteúdo argumentativo de um texto, resulta de diferentes fatores que influenciam o conhecimento daquele que está escrevendo. Em outras palavras, é a capacidade de quem está escrevendo manter a lógica até o fim do texto. Um texto coerente é resultado do trabalho de alguém que possui uma bagagem anterior à escrita. Nessa bagagem podem ser encontrados determinados itens como:

Informações adicionais e atuais sobre o tema;

Deduções sobre o tema;

Contextualizações e exemplificações;

Conhecimentos gerais, entre outros.

O que é coesão textual?

Coesão textual tem relação com o seu conhecimento gramatical. A coesão é a responsável por conectar as palavras dentro de um texto para que as ideias façam sentido. Logo, a coerência depende de haver boa coesão no texto. Há dois tipos de coesão: coesão referencial e coesão sequencial.

Coesão referencial

A coesão referencial é aquela empregada para se referir a algo já citado anteriormente. Pode ter a forma de sinônimos e outras palavras, como os pronomes, por exemplo, que são utilizadas para não repetir ideias. O texto que possui coesão referencial torna-se mais rico e oferece uma leitura mais proveitosa.

Confira um exemplo:

“O Estado deve garantir os direitos básicos constitucionais aos cidadãos. Nós não devemos concordar que educação e saúde sejam negligenciadas pelos governantes.”

Nessa frase, “nós” retoma a ideia de “cidadãos” e os termos “saúde e educação” são empregados para não ter que repetir “direitos básicos”. Por sua vez, “governantes” retoma o “Estado” que foi mencionado no início da frase. O texto é fluido e reafirma a ideia inicial, mas sem ficar repetitivo.

Coesão sequencial

A coesão sequencial é feita através do uso de conjunções coordenadas e subordinadas adverbiais. É importante citar que, além dessas conjunções, podem ser utilizadas outras palavras com o objetivo de promover conexões entre as frases, parágrafos ou orações. Essa conexão pode trazer diferentes sentidos como o de causa, oposição e conclusão.

Confira um exemplo:

“O Estado deveria garantir que a população tivesse acesso a seus direitos, mas não faz.”.

O uso da palavra “mas” é essencial para conectar as duas frases e também cria a ideia de oposição. Outras palavras podem ser usadas com esse objetivo de conexão e sentido, como “porque” (indicador de causa ou explicação) e “portanto” (indicador de conclusão).

Coesão e coerência textual: quais são as diferenças?

A partir dos conceitos que apresentamos ao longo do texto, podemos finalmente chegar às diferenças entre coesão e coerência. Ambas são essenciais e se complementam, no entanto, pode existir um texto com coesão, mas sem coerência. A parte gramatical pode ser muito boa no texto, no entanto, se não tiver lógica entre os argumentos ficará sem sentido.

Um bom texto é aquele que se vale do melhor uso gramatical da língua e que possui a construção de sentido. Os argumentos apresentados ao longo de um texto devem se conectar de maneira que cheguem a uma resolução, ou seja, transmitam uma mensagem. A ideia central precisa ser facilmente compreendida pelo leitor. Provavelmente já aconteceu de você ler um texto e, no final, não entender o que o autor quis dizer.

Essa incompreensão é muito negativa, pois a função principal de um texto é comunicar uma ideia. Se isso não acontece é porque o texto tem algo errado e precisa ser reescrito. A incoerência pode ainda levar a um resultado mais problemático que é a transmissão de uma mensagem contrária a aquela que inicialmente o autor tinha em mente. Sendo assim, é muito importante ficar atento a coesão e coerência em seus textos.

Leitura

Para te ajudar a melhorar sua capacidade de escrever textos com coesão e coerência é importante ter o hábito da leitura. Quando você lê abre a sua mente para uma série de possibilidades de utilização de frases e conectores. Além disso, a leitura também te ajuda a ampliar a sua bagagem.

Coesão e coerência textual é muito importante para escrever um bom texto! Para mais dicas de escrita, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog