Início / Blog / Português / O que é colocação pronominal?

O que é colocação pronominal?

Responsive Image

Entender o que é colocação pronominal é importante para posicionar corretamente os pronomes oblíquos átonos nas frases, que são aqueles que têm a função de complemento. Mesmo que na linguagem oral essa não seja uma regra seguida à risca, trata-se de um aspecto bastante relevante para escrever de forma correta. Vamos lá?

Entenda o que é colocação pronominal

Como mencionado no início, a colocação pronominal se refere à posição correta dos pronomes oblíquos átonos dentro de uma frase. Para recapitular, os pronomes oblíquos são aqueles que se referem ao sujeito da frase.

Pronomes oblíquos

Os pronomes oblíquos são divididos em duas classificações: átonos e tônicos.
 
Átonos (que não possuem preposição):

  • Me;
  • Te;
  • Se, o, a, lhe;
  • Nos;
  • Vos;
  • Se, os, as, lhes.

Tônicos (que possuem preposição):

  • Mim, comigo;
  • Ti, contigo;
  • Ele, ela, si, consigo;
  • Nós, conosco;
  • Vós, convosco;
  • Eles, elas, si, consigo.

A colocação pronominal se refere à posição dos pronomes oblíquos átonos em relação ao verbo. Existem três posições, que são chamadas de: próclise, ênclise e mesóclise, entenda como cada uma delas se dá.
 
Próclise: ocorre quando o pronome aparece antes do verbo.
 
Exemplo: Não me venha com mais mentiras.
 
Ênclise: ocorre quando o pronome vem depois do verbo.
 
Exemplo: Diga-me a verdade de uma vez por todas.
 
Mesóclise: ocorre quando o pronome surge entre o verbo.
 
Exemplo: Falar-te-ei apenas a verdade.

Regras de colocação pronominal

Agora que já sabe o que é colocação pronominal, veja quais são as regras de uso de próclise, ênclise e mesóclise.

Próclise

Deve ser usada quando:

1 – Houver palavras ou locuções que expressem ideias negativas.

Exemplos:
 
Não me disse o que estava acontecendo.
 
Ela não nos falou que estava indo embora.

2 – Houver advérbios.

Exemplos:
 
Quarta-feira me darão o resultado do teste.
 
Em Minas Gerais se come muito queijo.

3 – Houver pronomes relativos.

Exemplos:
 
O presente que lhe dei foi escolhido com muito carinho.
 
A moça de quem lhe falei é jornalista.

4 – Houver pronomes indefinidos.

Exemplos:
 
Alguém lhe enviou flores.
 
Pouco se sabe a respeito daquele homem.

5 – Houver pronomes demonstrativos neutros.

Exemplos:
 
Aquele menino me tira do sério.
 
Esse cachorro se parece muito com o meu.

6 – Houver conjunções e locuções subordinativas.

Exemplos:
 
Estou animado, porque me convidou para a festa.
 
Vou começar a economizar para a viagem, visto que as férias se aproximam.

7 – Houver enunciados que demonstrarem exclamação e em caso de pergunta direta.

Exemplos:
 
Você me emprestará o seu vestido?
 
Deus lhe abençõe!

8 – Houver locuções verbais e nos tempos compostos.

Exemplos:
 
Esta música está me fazendo lembrar da infância.
 
Paula tem me telefonado todos os dias.

Quando não usar a próclise?

A próclise não deve ser usada nas seguintes situações:

1 – Ao iniciar uma oração:

Exemplo: Dê-me um pedaço de bolo, por favor.

2 – Em orações reduzidas do gerúndio:

Exemplo: Gargalhou, sentindo-se muito feliz.

3 – Nas orações imperativas afirmativas:

Exemplo: Despeça-se de sua prima para irmos embora.

4 – Em orações reduzidas do infinitivo:

Exemplo: É melhor pagar-me até o dia dez.

Ênclise

Deve ser usada quando:

1 – O verbo inicia a oração.

Exemplos:
 
Ligou-me às seis da manhã.
 
Falou-me sobre a reunião tarde da noite.

2 – O verbo está no gerúndio.

Exemplos:
 
Ela achou que estava ajudando-me dando todos aqueles conselhos.
 
Fernando vive dizendo-lhe coisas desagradáveis.

3 – O verbo está no imperativo afirmativo.

Exemplos:
 
Fale-me agora o que aconteceu!
 
Traga-me o seu boletim!

4 – O verbo está no infinitivo pessoal.

Exemplos:
 
Ela precisa dizer-me o que aconteceu.
 
Nunca pensei que poderia magoar-te.

5 – Há uma pausa antes do verbo.

Exemplos:
 
Se eu for aprovado na universidade em outra cidade, mudo-me imediatamente.
 
Se você me disser que vai à festa, apronto-me em cinco minutos.

Quando não usar a ênclise?

A ênclise não deve ser usada quando a frase contar com uma palavra que atraia o pronome e justifique sua posição anterior ao verbo, como nos seguintes casos:

1 – Conjunções subordinativas:

Exemplo: Conforme me avisou, o evento foi cancelado.

2 – Frases exclamativas ou optativas:

Exemplo: Deus me protegeu!

3 – Palavras negativas:

Exemplo: Nunca me fizeram um elogio tão sincero.

4 – Preposição “em” acompanhada de verbo no gerúndio:

Exemplo: Em se tratando de política, nada mais me abala.

5 – Pronomes demonstrativos:

Exemplo: Esse presente me deixou sem palavras.

6 – Pronomes indefinidos:

Exemplo: Alguém a viu na reunião?

7 – Pronomes interrogativos:

Exemplo: Quem lhe disse que vou pedir demissão?

8 – Pronomes relativos:

Exemplo: Há momentos em que nos faltam as palavras.

Mesóclise

Deve ser usada quando:

1 – O verbo está no futuro do pretérito ou do presente e não há qualquer palavra que peça o pronome.

Exemplos:
 
Ouvir-te-ei sempre com toda a atenção.
 
Contar-lhe-ei toda a verdade sobre a minha vida.
 
Importante: podemos dizer que a mesóclise caiu em desuso e é utilizada apenas na linguagem escrita em contextos formais, sendo mais uma questão de estilo de quem escreve. De qualquer maneira, é importante entender o funcionamento de todas as colocações pronominais para responder com confiança questões relacionadas ao assunto nas provas.
 
Agora que já sabe tudo sobre colocação pronominal, aproveite para conferir outras dicas sobre Enem e vestibulares navegando pelo Blog do Hexag Medicina!

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

user

Comentários

Responsive Image

Bitnami