02/02/2021 Português

O que é um encontro vocálico?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que é um encontro vocálico?

Você sabe o que é um encontro vocálico e qual a importância dessa definição? Entender a lógica por trás do agrupamento de fonemas formados por vogais ou semivogais é essencial para o entendimento da gramática. Ao longo do artigo explicaremos o conceito e as classificações derivadas dele. Vamos começar?

Entenda o que é um encontro vocálico

Encontros vocálicos nada mais são do que agrupamentos de fonemas formados por vogais ou semivogais na mesma sílaba ou em sílabas distintas. Para que você compreenda melhor, vamos explicar os conceitos de vogais e semivogais abaixo.

Vogais

Vogais são fonemas naturais que, sendo formados pela corrente de ar vinda dos pulmões, têm trânsito livre pela boca ou pelo nariz. As pregas vocais vibram ao pronunciar vogais. Na língua portuguesa, elas funcionam como a base.

Semivogais

Semivogais, por sua vez, surgem quando há o encontro de duas vogais em uma mesma sílaba. Uma das vogais é a vogal principal (com tom mais intenso) e a outra é uma semivogal com um papel secundário.

Em um encontro vocálico a letra “a” será sempre a vogal principal enquanto as letras “i” e “u” serão sempre as semivogais. As letras “e” e “o” podem assumir tanto o papel de vogal quanto de semivogal.

Tipos de encontros vocálicos

Há três tipos de encontros vocálicos na língua portuguesa: Hiato, Ditongo e Tritongo. Conheça melhor cada um deles abaixo.

Hiato

O hiato configura-se pela sequência de duas vogais (Vogal + Vogal) separadas em sílabas distintas. Logo, cada vogal fica em uma sílaba. Por existir o contato das duas vogais no interior da palavra, o hiato é um encontro vocálico.

Exemplos:

Caatinga: Ca – a – tin – ga

Saúde: Sa – ú – de

Oceano: O – ce – a – no

Coelho: Co – e – lho

Geleia: Ge – le – ia

Faísca: Fa – ís – ca

Lua: lu – a

Ditongo

Esse encontro vocálico é formado por uma Vogal + Semivogal (ditongo decrescente) ou então por uma Semivogal + Vogal (ditongo crescente). Os ditongos podem ser classificados, ainda, em orais ou nasais.

Fonemas orais são aqueles que, ao serem falados, passam e saem pela boca como, por exemplo, “a”, “b” e “t”. Por sua vez, os fonemas nasais são aqueles pronunciados em parte pela boca e em parte pelo nariz como “m”, “n” e “ã”.

Exemplos:

Quadrado: Qua – dra – do (ditongo crescente oral)

Pátria: Pá – tria (ditongo crescente oral)

Qual: Qual (ditongo crescente oral)

Paulista: Pau – lis – ta (ditongo decrescente oral)

Madeira: Ma – dei – ra (ditongo decrescente oral)

Sabão: Sa – bão (ditongo decrescente nasal)

Oração: O – ra – ção (ditongo decrescente nasal)

Saudade: Sal – da – de (ditongo decrescente oral)

Tritongo

Os tritongos são encontros compostos por Semivogal + Vogal + Semivogal. Tritongos também podem ser classificados como orais ou nasais. Os fonemas vocálicos do tritongo não são separados na divisão silábica.

Exemplos:

Enxaguei: Em – xa – guei (tritongo oral)

Uruguai: U – ru – guai (tritongo oral)

Paraguai: Pa – ra – guai (tritongo oral)

Saguão: Sa – guão (tritongo nasal)

Quão: Quão (tritongo nasal)

Cheguei: Che – guei (tritongo oral)

Hiato, Ditongo e Tritongo: quais são as principais diferenças?

Hiato, ditongo e tritongo são os três tipos de encontros vocálicos que existem na língua portuguesa. Há algumas diferenças entre eles que apresentaremos a seguir com mais detalhes para facilitar o seu entendimento. Com esses tópicos ficará mais simples classificar os encontros vocálicos das palavras corretamente de acordo com a gramática.

Diferença quanto ao número

Os ditongos são formados pelo encontro de dois fonemas, uma vogal e uma semivogal (podendo ser V + SV ou SV + V) em uma única sílaba. Já o tritongo se dá no encontro de três fonemas, sendo duas semivogais e uma vogal (SV + V + SV), em uma única sílaba. Lembre-se de que ditongo (di) é o encontro de dois fonemas e tritongo (tri) é o encontro de três fonemas.

Diferença quanto à separação das sílabas

O ditongo se configura como o encontro de dois fonemas (vogal e semivogal) em uma única sílaba. Já no caso do hiato o encontro de duas vogais se dá em sílabas distintas. No caso do tritongo, é importante salientar que não basta que haja três vogais juntas. É necessário que se leve em consideração a distinção entre vogais e semivogais, tema essencial para a separação silábica.

Dica

Se estiver em dúvida sobre a classificação de uma palavra no tocante ao seu encontro vocálico, faça a separação silábica. Ao separar as sílabas você consegue visualizar se tem um hiato, ditongo ou tritongo. Lembre-se, ainda, de observar se os fonemas em questão são vogais ou semivogais e em qual ordem se apresentam. No caso do tritongo, especialmente, esse é um ponto a ser considerado.

Agora você já sabe tudo o que precisa sobre encontro vocálico, o que irá facilitar os seus estudos de gramática. Para conferir mais conteúdos de língua portuguesa e dicas para se dar bem no Enem e no vestibular, navegue pelos posts do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog