09/05/2022 Química

Cadeias carbônicas: como são formadas?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Cadeias carbônicas: como são formadas?

As cadeias carbônicas estão entre os temas mais recorrentes em provas de Química do Enem e de vestibulares. No artigo a seguir iremos explicar como elas são formadas e as suas classificações, assim você terá acesso a um panorama geral do tema. Boa leitura!

Como as cadeias carbônicas são formadas?

Recebem o nome de cadeias carbônicas aquelas que são formadas pelas ligações entre os átomos de carbono e hidrogênio. Também podem ser chamados de hidrocarbonetos e são objetos de estudo da Química Orgânica. Sendo complexas, essas cadeias podem contar com outros elementos químicos, dando origem a diversos compostos orgânicos. 

Considerados tetravalentes, os átomos de carbono podem fazer até quatro ligações covalentes, que são classificadas como: simples, duplas e triplas. Contudo, é essencial ressaltar que esse tipo de ligação não é exclusividade dos carbonos. Podem ser realizadas por átomos de outros elementos. 

Devido a essa característica diferenciada, o carbono é um elemento que tem a capacidade de fazer ligações encadeadas chamadas de cadeias de carbono. Essas cadeias podem ser curtas ou longas. Tais estruturas podem ser ligadas entre si ou entre heteroátomos (O, N, S, P) e constituem a formação da estrutura básica de várias moléculas orgânicas. Também é a base para uma série de compostos fundamentais para a vida encontrada na natureza. 

Classificações das cadeias carbônicas 

Como se trata de um elemento com muita facilidade de originar novos compostos, tem suas cadeias classificadas de forma a simplificar a identificação e estudos a respeito das estruturas carbônicas. São utilizados alguns critérios para classificar essas cadeias, confira a seguir. 

Cadeias alifáticas, acíclicas ou abertas

A cadeia aberta, que também pode ser chamada de alifática ou acíclica, é aquela que tem átomos de carbonos que se ligam e possuem suas extremidades livres. É um tipo de estrutura que não dá origem a ciclos fechados.

Cadeia normal

Também chamadas de cadeias lineares ou retas, as cadeias normais se caracterizam por não ter ramificações. Diferem-se, ainda, por ter em sua estrutura somente carbonos primários ou secundários. Elas têm somente duas extremidades. Confira exemplos de cadeias normais:

H3C – CH2 – CH2 – CH3

H3C – CH2 – CH = CH – CH3

Cadeia ramificada

São categorizadas como cadeias ramificadas as que têm mais de duas extremidades. Dessa forma, elas têm pelo menos um carbono terciário ou quaternário. 

Cadeia homogênea

Recebem o nome de cadeias abertas homogêneas aquelas que têm somente átomos de carbono sem nenhum outro elemento. Dessa forma, não têm os chamados heteroátomos. Tais compostos são formados somente por moléculas de carbono ou de hidrogênio

Cadeia heterogênea

Cadeias abertas e heterogêneas são aquelas que têm pelo menos um heteroátomo, isto é, um átomo distinto de carbono ou hidrogênio no decorrer de sua estrutura. Confira o exemplo abaixo: 

H3C – CH2 – O – CH3

Cadeia saturada

São classificadas como cadeias abertas e saturadas aquelas que possuem átomos de carbono interagindo entre si através de uma ligação simples. Nessa ligação fica posicionado o carbono saturado. Confira o exemplo abaixo: 

H3C – CH2 – CH2 – CH2 – CH3

Cadeia insaturada

Cadeias abertas insaturadas são aquelas que têm a ligação de dois átomos de carbono através de ligação dupla ou tripla. O carbono, nessa interação, é chamado de insaturado. 

H2C = CH2

Cadeias cíclicas ou fechadas

As cadeias cíclicas podem ser chamadas também de fechadas e se caracterizam por fazer conexões entre si, dando origem a um ciclo. Podem ser classificadas como aromáticas ou alicíclicas. As alicíclicas, por sua vez, podem ser subdivididas em homocíclicas, heterocíclicas saturadas ou insaturadas, conforme a estrutura criada. 

Cadeia aromática

Cadeias aromáticas se caracterizam por se subdividirem em mais de duas, sendo elas: 

Mononucleares – Caso em que há somente um anel aromático. Um exemplo é o Benzeno. 

Polinucleares – Diferente da mononuclear, tem a presença de mais de um anel aromático. Exemplo: naftaleno.

Cadeia alicíclica

Nessas cadeias fechadas não há nenhum tipo de anel aromático, sendo subdivididas em saturadas e insaturadas. Cadeias insaturadas têm ainda mais uma subdivisão sendo elas: 

Cadeia homogênea – Os anéis nesse tipo de cadeia têm apenas átomos de carbono. 

Cadeia heterogênea – São classificadas como cadeias fechadas heterogêneas aquelas que possuem átomos além das moléculas de carbono e hidrogênio. 

Cadeia saturada

Recebem essa classificação as cadeias fechadas nas quais os átomos fazem ligações simples entre si. 

Cadeia insaturada

Nesses casos, as cadeias podem ter ligações duplas entre os átomos, diferente das saturadas. 

Atenção!

Cadeias mistas têm carbonos que interagem entre si, além de apresentarem um ciclo na cadeia como acontece com o benzeno. 

Classificação dos carbonos

Carbonos podem ser classificados conforme a posição que ocupam na cadeia. 

Carbono primário

Esses carbonos estão situados nas extremidades das cadeias, ligando-se com um átomo qualquer.

Carbono secundário

Esses carbonos realizam ligações duplas com outros dois átomos de carbono que também fazem parte da mesma cadeia. 

Carbono terciário

Esses carbonos realizam ligações com outros três átomos que também são carbono. 

Carbono quaternário

São átomos que fazem ligações com outros átomos, apenas os de carbono, em uma mesma cadeia. 

Agora você já sabe os tópicos mais importantes sobre cadeias carbônicas!

Retornar ao Blog