12/02/2021 Química

O que é impenetrabilidade?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que é impenetrabilidade?

A impenetrabilidade é uma das 8 propriedades gerais da matéria, ou seja, características que são comuns a toda porção de matéria. Entender esse conceito é essencial para ter a compreensão geral a respeito da matéria em si e como dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço concomitantemente. Ao longo do texto explicaremos melhor o conceito de impenetrabilidade e, também, as demais propriedades da matéria.

Entenda o que é impenetrabilidade

O conceito de impenetrabilidade aponta que duas porções de matéria não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo. Esse conceito pode ser facilmente comprovado com um copo de água, um pedaço de esparadrapo e três colheres de sal. Coloque um pouco de água em um copo e use o esparadrapo para marcar o nível da mesma.

Na sequência, adicione três colheres de sal ao copo, você perceberá que o nível da água do recipiente irá aumentar. Essa é a prova prática de que dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço concomitantemente. A impenetrabilidade é uma propriedade geral da matéria, em seguida você poderá conhecer as outras sete.

Propriedades gerais da matéria: o que é?

Primeiramente, precisamos conceituar que matéria é tudo aquilo que ocupa lugar no espaço. Por sua vez, as propriedades gerais da matéria são as características físicas ou químicas que existem nela. Essas características ajudam a diferenciar os materiais. Além das propriedades gerais, há também as propriedades específicas.

Impenetrabilidade e as outras sete propriedades gerais da matéria

A matéria possui 8 propriedades gerais, que são: impenetrabilidade, inércia, descontinuidade, massa, divisibilidade, extensão, elasticidade e compressibilidade. Abaixo vamos apresentar cada um desses conceitos com mais detalhes.

Impenetrabilidade

Como já mencionamos, a impenetrabilidade é a propriedade que se refere à incapacidade de dois corpos ocuparem o mesmo espaço concomitantemente.

Inércia

Propriedade que se refere à conservação do estado de repouso ou movimento pela matéria. Uma bola de futebol permanece parada no meio do campo até que um jogador dê o primeiro toque. A bola permanecerá algum tempo em movimento até que pare, se nenhum outro jogador tocá-la.

Descontinuidade

Independentemente de quanto uma matéria pareça ser dura, apresenta descontinuidade. Por mais compacta que uma matéria seja, ela ainda apresenta espaços entre as moléculas, o espaço entre uma molécula e outra pode ser maior ou menor.

Massa

Propriedade que está relacionada à quantidade de matéria que um corpo possui, sua medida é em quilogramas. Observe que quanto maior a massa de um corpo maior será a sua inércia. Devemos ressaltar que massa e peso são dois conceitos distintos. A massa é medida em uma balança e o peso, que é uma força, é medido por dinamômetros.

Divisibilidade

Essa propriedade diz respeito à capacidade da matéria de ser dividida em partes cada vez menores. Um giz, por exemplo, pode ser quebrado em tamanhos menores até se tornar apenas pó.

Extensão

A partir da compreensão de que todo corpo ocupa um lugar no espaço, é possível perceber que todo corpo possui extensão. O seu corpo, por exemplo, possui a extensão do espaço ocupado por você.

Elasticidade

Quando um corpo deixa de receber pressão, retorna ao seu estado inicial de forma e volume. Quando você aperta com as mãos uma bola de borracha ela se comprime, basta soltar o objeto para que volte à sua forma original.

Compressibilidade

Se a matéria sofre a ação de uma força tem seu volume reduzido. Um exemplo disso é o ar presente dentro de uma seringa.

Propriedades específicas da matéria

As propriedades específicas, diferentemente das propriedades gerais, se referem a características exclusivas de determinada matéria. São características utilizadas para especificar e identificar algumas matérias, destacando-as das demais. Essas propriedades são divididas em quatro grupos: propriedades químicas, físicas, funcionais e organolépticas.

Propriedades químicas

Nessa categoria estão as características obtidas por meio de transformação ou reação química:

  • Combustível;
  • Oxidante;
  • Explosivo;
  • Corrosivo;
  • Fermentação;
  • Efervescência.

Exemplificando: se você deixar um pedaço de ferro exposto à chuva, ele irá enferrujar/corroer.

Propriedades físicas

Neste grupo estão propriedades físicas independentes de transformações:

  • Ponto de fusão;
  • Viscosidade;
  • Ponto de ebulição;
  • Dureza;
  • Densidade;
  • Ductibilidade;
  • Solubilidade;
  • Magnetismo;
  • Condutividade elétrica;
  • Maleabilidade.

Exemplificando: um iceberg flutua sobre o oceano, assim como um cubo de gelo flutua sobre a água em decorrência da diferença de densidade.

Propriedades organolépticas

Estão nesta categoria as propriedades percebidas pelos sentidos, motivo pelo qual são discutíveis, uma vez que cada indivíduo têm suas próprias percepções. Confira, a seguir, quais são essas propriedades:

  • Odor;
  • Som;
  • Sabor;
  • Cor;
  • Textura;
  • Brilho.

Exemplificando: metais têm como uma de suas principais características serem brilhosos, enquanto outros materiais se caracterizam por serem opacos, como é o caso da madeira.

Propriedades funcionais

As propriedades funcionais são características constantes em matérias específicas que pertencem a um mesmo grupo:

  • Ácidos;
  • Óxidos;
  • Bases;
  • Sais.

Exemplificando: laranjas e limões são frutas ácidas e essa característica as coloca em um mesmo grupo funcional.

Conhecer as propriedades gerais e específicas da matéria é muito importante para entender conceitos mais complexos. Para conferir mais conteúdos e dicas para o Enem e o vestibular, fique ligado no blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog