28/04/2021 Saúde

Síndrome Pós-Covid – O que é? Como tratar?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Síndrome Pós-Covid – O que é? Como tratar?

A Síndrome Pós-Covid se caracteriza pela presença de sintomas de Covid-19, mesmo após a cura da doença. Embora a síndrome não aconteça em todos os casos, pode se manifestar em qualquer caso, independentemente da gravidade. Continue lendo para entender melhor o que é essa síndrome e qual o tratamento indicado.

O que é Síndrome Pós-Covid?

A chamada Síndrome Pós-Covid consiste na presença de sintomas de Covid-19 algum tempo após a cura da doença. Inclusive, há casos em que os pacientes manifestam sintomas somente após a cura da doença.

Apesar de ser mais comum em indivíduos que tiveram casos graves de Covid, pode se manifestar em pessoas que apresentaram quadros leves e moderados da infecção. A síndrome tem sido observada especialmente em pacientes do grupo de risco, isto é, hipertensos, diabéticos, obesos ou aqueles com histórico de transtornos psicológicos.

Sintomas da Síndrome Pós-Covid

Os sintomas que devem ligar o alerta em indivíduos curados de Covid-19 são:

  • Cansaço demasiado;
  • Tosse;
  • Perda de olfato e paladar;
  • Sensação de falta de ar durante a realização de algumas atividades cotidianas;
  • Dores musculares;
  • Tontura;
  • Zumbido;
  • Confusão mental;
  • Sudorese;
  • Falhas de memória;
  • Náuseas
  • Vômitos;
  • Dor de cabeça;
  • Palpitações;
  • Insônia;
  • Problemas digestivos;
  • Ansiedade/depressão.

Por que a Síndrome Pós-Covid acontece?

A Síndrome Pós-Covid acontece em decorrência de uma tempestade inflamatória no organismo do indivíduo durante o episódio infeccioso. Normalmente, o problema ocorre devido a presença de citocinas que ficam acumuladas no sistema nervoso central do paciente ou em outros órgãos. Esse cenário cria um estudo inflamatório crônico com a formação de microtrombos. É importante mencionar que isso pode levar a sintomas neurológicos e sistêmicos.

Pode acontecer em todos os casos da doença

A Síndrome Pós-Covid pode se manifestar em qualquer caso da doença, mas não acontece em todos os casos. Como já mencionado, é mais comum em pessoas que desenvolveram quadros graves de Covid-19. No entanto, também pode surgir em pessoas que tiveram quadros moderados ou leves. Além disso, pode se desenvolver em diferentes graus e por períodos distintos.

De acordo com estimativas médicas, a cada 10 pessoas que tiveram Covid-19, 8 ainda apresentam sintomas após duas semanas da cura. Após seis meses da infecção, 6 em cada 10 pacientes ainda apresentam sintomas.

Síndrome Pós-Covid em crianças: Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica

As crianças que tiveram Covid-19 também podem ser afetadas pela síndrome, nesse caso, ela passa a se chamar Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica. Embora seja rara, pode ser grave.

Inicialmente, os médicos confundiram os sintomas da síndrome com a doença de Kawasaki, quadro inflamatório parecido que se manifesta em bebês e crianças com até cinco anos de idade. No entanto, tem a manifestação de sintomas em crianças maiores de cinco anos de idade, por isso, passou a ser considerada como uma nova doença.

Os principais sintomas da síndrome em crianças são febre alta persistente (de até 40°C), queda de pressão, manchas na pele e dores abdominais. Nos casos mais graves, podem evoluir para uma infecção generalizada.

Normalmente, as crianças manifestam os sintomas da síndrome cerca de um mês após terem contraído Covid-19. A versão infantil da doença acomete 1 em cada 5.000 crianças infectadas. Pode acontecer em casos leves, graves ou assintomáticos. Os especialistas acreditam que a síndrome inflamatória multissistêmica pode ser uma complicação tardia da Covid-19, uma síndrome pós-infecção.

O organismo oferece uma resposta imunológica desproporcional a um problema que já não existe mais, pois a infecção já foi curada. As pesquisas identificaram semelhanças entre a síndrome que acomete crianças pós-Covid e a Doença de Kawasaki, com destaque para o surgimento de vasculite aguda rara e aneurismas das artérias coronárias.

Síndrome Pós-Covid: tratamento

Os especialistas ainda não identificaram métodos preventivos ou de tratamento específico para a Síndrome Pós-Covid. É fundamental que o paciente, ao identificar quaisquer sintomas dessa complicação, procure um médico para que seja possível dar início a uma abordagem multidisciplinar.

Em geral, o paciente precisa passar por um processo de reabilitação. O ideal é procurar um médico especialista na área dos sintomas que se está sentindo, o que vale para adultos e crianças.

Se o paciente observa perda de olfato ou paladar, deve se consultar com um otorrinolaringologista. Caso os sintomas sejam dores no peito, arritmia ou alteração da pressão arterial o mais recomendado é buscar o auxílio de cardiologista. Quando o sintoma se caracteriza por falta de ar ou cansaço demasiado mediante pouco esforço, a dica é se consultar com um pneumologista.

A consulta com um especialista focado na área dos sintomas permite uma abordagem específica da questão. Se houver sintomas de áreas diferentes, é válido se consultar com mais de um especialista. A abordagem multidisciplinar pode incluir áreas como nutrição, fisioterapia, psicologia, entre outras.

A Síndrome Pós-Covid, estabelecida por essa nova pandemia,  precisa ser mais amplamente investigada pelos especialistas para que se tenha uma melhor compreensão dessa complicação.

Para conferir mais conteúdos informativos, além de dicas para o Enem e o vestibular, navegue pelo blog do Hexag Medicina!

Retornar ao Blog