28/06/2021 Vestibular Medicina

Importância da vocação profissional para cursar Medicina

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Importância da vocação profissional para cursar Medicina

A vocação profissional é importante para todas as áreas de atuação, mas na medicina se mostra essencial. Por ser uma profissão que exige grande entrega técnica e emocional, é relevante que os médicos tenham uma ligação mais profunda com suas atividades.

Mas, afinal o que é vocação e qual a diferença que ela pode fazer? Continue lendo para descobrir.

O que é vocação profissional?

A palavra vocação é originária do termo latino vocatio, cujo significado diz respeito à aptidão pessoal do indivíduo para determinada atividade. A vocação influencia na ligação estabelecida entre o profissional e a sua função. Uma pessoa que decide seguir uma profissão para a qual não tem vocação acaba estabelecendo uma ligação mais superficial com a mesma.

O termo vocação pode ser entendido de forma equivocada como um mero sentimento de prazer ao realizar o trabalho. No entanto, o conceito vai muito além disso, podendo ser entendido como uma relação de amor entre o profissional e a sua atividade. Para ter amor por uma profissão, é necessário conhecer e aceitar as suas dificuldades. Em qualquer área profissional há bônus e ônus.

Sendo a área médica repleta de desafios cotidianos, se torna possível mensurar a vocação de um indivíduo pelo tempo em que ele suporta tais problemas. A resistência a todo o sofrimento do dia a dia, mantendo o foco nas realizações que a medicina proporciona, é o que demonstra a vocação de um médico. Aqueles que possuem vocação profissional se doam verdadeiramente para suas funções, suportando os fardos cotidianos.

O que é Vocação Médica?

A vocação médica se tornou um campo de estudos que abarca desde a história da profissão até a personalidade do profissional que se dedica a ela. Considera, ainda, aspectos conscientes e inconscientes de quem deseja seguir por esse caminho profissional. Porém, os especialistas assumem que ainda não há um método totalmente eficaz na identificação e mensuração dessa vocação.

A vocação médica ainda é entendida como um conceito abstrato, tal qual sentimentos que todo mundo sabe o que significam, mas não consegue definir. Trata-se de um entendimento particular do indivíduo que deve se questionar sobre a real inclinação para atuar nessa profissão.

Para se tornar um médico é necessário dedicar um tempo considerável da sua vida aos estudos. Depois de anos de faculdade e residência, o profissional precisa estar preparado para os desafios que terá pela frente.

Nem sempre é fácil exercer a sua profissão devido a falta de recursos e estrutura, especialmente na saúde pública. Ter vocação para medicina é estar ciente de todas essas questões e, ainda assim, persistir.

Por que a vocação profissional é importante na Medicina?

A medicina é uma das áreas de atuação que demandam mais preparo e dedicação dos profissionais. É fundamental aliar amplo conhecimento teórico com habilidades interpessoais, afinal, a teoria precisa ser aplicada ao indivíduo que está diante do médico. Logo, para ser um bom médico é necessário gostar de pessoas e ter inclinação real para o dia a dia.

O exercício da medicina, antes de ser visto como fonte de lucro e status, deve ser entendido como uma função primordial para a sociedade. Então, a atuação de um médico sem vocação para a função gera uma perda para todos. Não é somente o indivíduo que perde por estar em uma função que não lhe dá prazer, mas todos aqueles que dependem do seu bom desempenho.

Para ser um bom médico é muito importante ter amplo conhecimento, no entanto, também é essencial ser inclinado para essa atividade. Alguns especialistas recomendam, inclusive, que além das provas tradicionais de vestibular para medicina sejam aplicados também testes psicotécnicos que permitam identificar a vocação.

Trabalho como base da felicidade

Nas últimas décadas, o entendimento de que é no trabalho que está a felicidade vem ganhando cada vez mais espaço. No entanto, embora ser bem-sucedido na profissão escolhida seja bastante positivo, não pode ser encarado como o motivo principal para se sentir feliz. Essa busca por uma felicidade idealizada na profissão pode levar a um sentimento profundo de frustração.

No caso específico da medicina, essa questão se torna ainda mais preocupante, pois profissionais frustrados tendem a desempenhar mal as suas funções. Para a sociedade, é um risco alarmante ter uma base de médicos que não está contente e com real dedicação à sua atividade. O trabalho não pode ser entendido como a finalidade da existência, independentemente da área de atuação.

Bons médicos são aqueles que aliam a satisfação com seu trabalho a um amor verdadeiro pelo próximo. Medicina é uma das profissões que demandam mais atenção ao ser humano e que exigem dedicação daqueles que escolhem realizá-la. Em suma, quem decide se tornar médico deve ter uma ligação profunda com a profissão escolhida e amor pelo próximo.

Vocação profissional é o estabelecimento de uma ligação profunda com a profissão escolhida! Se gostou, aproveite para enviar o conteúdo aos seus amigos que também escolheram cursar medicina!

Retornar ao Blog