09/09/2021 Português

O que significa intertextualidade?

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
O que significa intertextualidade?

Recebe o nome de intertextualidade a relação e a influência que um texto exerce sobre outro. Consiste na identificação de referência explícita ou implícita em um texto de outra produção textual. Essa referência pode se dar através de diferentes elementos como conteúdo, forma ou os dois.

O que significa intertextualidade?

Intertextualidade consiste no diálogo estabelecido entre diferentes de textos. A relação intertextual pode ser realizada entre produções textuais de formatos distintos (visual, escrito ou auditiva). Pode ser expressa através das artes, da televisão, da publicidade, de charges, provérbios, entre outros.

Principais tipos de intertextualidade

A intertextualidade pode ser realizada de diversas maneiras, confira, a seguir, os tipos mais comuns.

Paródias

A palavra paródia vem do grego “parodès”, sendo formada pela junção de “para” (semelhante) e “odes” (canto). Logo, paródia se refere a um canto (poesia) que se assemelha a outro. Trata-se de uma perversão de outro texto, em grande parte dos casos, como uma crítica irônica. É um recurso muito usado por programas humorísticos.

Paráfrase

Consiste em uma recriação de um texto existente mantendo seu sentido original, mas com o emprego de palavras distintas. A palavra “paráfrase” vem do grego “paraphrasis”, cujo significado é “repetição de uma sentença”.

Epígrafe

Epígrafe é o acréscimo de um parágrafo ou frase que faz sentido com o que está sendo abordado no texto. Essa ferramenta é bastante empregada em textos científicos, monografias, resenhas, entre outros. A palavra epígrafe vem do grego “epígrafhe”, sendo composto pela junção dos vocábulos “epi” (posição superior) e “graphé” (escrita).

Citação

Consiste na adição de partes de outras obras em uma produção textual, de maneira a estabelecer diálogo com ele. Normalmente, as citações são adicionadas ao texto entre aspas e em itálico para que fique claro que se trata de palavras de outro autor. Trata-se de recurso bastante relevante para evitar que ocorram plágios. A palavra citação vem do latim “citare”, cujo significado é convocar.

Alusão

Refere-se a elementos de outros textos. A palavra vem do latim “alludere”, que é composto por dois termos “ad” (a, para) e “ludere” (brincar).

Pastiche

É uma obra literária ou artística que imita abertamente o estilo de outros artistas. É diferente da paródia por não ter o objetivo de criticar ou ironizar. Na literatura, é comum se deparar com escritores que assumem estar escrevendo de acordo com o estilo de outros autores. Um exemplo é o livro “Capitu – Memórias Póstumas”, de Domício Proença Filho, que é um pastiche da obra de Machado de Assis.

Sample

O termo em inglês “sample” pode ser traduzido para o português como “amostra”. Sabe quando você está ouvindo uma música e tem certeza que já ouviu uma parte dela em outra canção? É bem provável que você esteja ouvindo uma música com um sample de outra. No universo musical, “samplear” (termo aportuguesado) significa adicionar em uma música trechos de outras canções. Viu como intertextualidade se estende para além das produções textuais?

Tradução

Consiste na interpretação e conversão de um texto de uma língua para outra. Um novo texto é produzido para o ser o equivalente do texto fonte, mas em outro idioma. O texto criado em outra língua é chamado de tradução.

Bricolagem

Trata-se da construção de um texto a partir da colagem de trechos de outras produções textuais. Por ser construído a partir de fragmentos de outros textos, os textos resultantes de bricolagem são bastante semelhantes ao conceito de hipertexto. Esse recurso de intertextualidade é muito empregado na pintura e na música.

Intertextualidade na literatura

A intertextualidade é bastante utilizada na literatura, há várias obras construídas a partir dessas ferramentas. Um exemplo de texto literário que originou vários exemplos de intertextualidade é o poema “Meus Oito Anos”, de Casimiro de Abreu (1839-1860). Um dos exemplos mais célebres é a versão de Oswald de Andrade no século 20. O poema “Canção do Exílio”, de Gonçalves Dias (1823-1864), é outro que possui uma série de exemplos de intertextualidade.

Intertextualidade na música

Na música, a intertextualidade também é bastante comum. Por exemplo, na canção “Monte Castelo”, da banda Legião Urbana, são citados versículos da Bíblia do livro de Coríntios. Outra música que se vale da intertextualidade é “Go Back”, da banda Titãs, em que é citado o poema “Farewell”, do chileno Pablo Neruda (1904-1973). Esse recurso agrega valor à produção textual e permite amplificar os horizontes da obra.

Intertextualidade: essencial para o vestibular!

O entendimento do conceito de intertextualidade é determinante para quem está se preparando para as provas de vestibular e do Enem, uma vez que é um recurso amplamente empregado nas questões dessas exames. Tanto para a resolução de questões de português e literatura quanto para a produção da redação, a intertextualidade tem um papel imprescindível.

Agora você já sabe o que significa intertextualidade! Navegue pelo blog do Hexag Medicina para conferir mais conteúdos e dicas!

Retornar ao Blog