Início / Videoaulas / Aulas de Atualidades / Dicas Enem 2015 – Atualidades

Dicas Enem 2015 – Atualidades

Prof. Penápolis

Compartilhe

Atualidades no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio)

Quatro grandes temas de Atualidades devem ser considerados para o ENEM 2015:

• A reaproximação entre EUA e Cuba foi capa dos principais jornais entre o segundo semestre de 2014 e o primeiro semestre de 2015 e, é por isso que este é um bom tema para ser cobrado. Dentro deste assunto podemos citar que o bloqueio envolvendo os dois países já durava mais de cinco décadas. Foi decretado tal bloqueio em 1661 no episódio conhecido como Crise dos Mísseis e se tornou obsoleto, pelas próprias palavras do presidente dos EUA Barack Obama. Temos como principal mediador desta reaproximação o papa Francisco que intermediou a conversa entre Obama (EUA) e Raúl (Cuba), fora a vontade e/ou necessidade de ocorrer tal reaproximação, pois EUA está a procura de novos mercados consumidores (Cuba é um possível potencial mercado consumidor) e Cuba esta passando por uma lenta abertura econômica (precisando assim de novos investimentos).

• Crise na Europa é um tema que também permeia os jornais desde meados de 2009, porém foi em 2014/2015 que o assunto foi mais citado com o agravamento da Crise Grega. Esta crise na Grécia teve origem em 1999 quando a Grécia contraiu uma dívida externa elevada com empréstimos que fez junto ao Banco Central Europeu e a União Europeia; empréstimo que serviria para alavancar alguns dados socioeconômicos da Grécia visando cumprir as metas exigidas pela EU e entrar para a Zona do Euro, em 2001. Com a crise mundial de 2008, gerada pela crise imobiliária dos EUA, a Grécia não conseguiu mais esconder tal dívida e entrou em um processo de retração econômica muito grande e, para que não houvesse uma desvalorização da moeda (Euro) a EU, o FMI e o BC Europeu resolveram conceder um empréstimo de aproximadamente 240 bilhões de euros para a Grécia. Esse empréstimo (Troika) só poderia ser liberado se o primeiro ministro Grego, na época, aceitasse algumas medidas de austeridade, por exemplo, cortes drásticos nos gastos públicos, aumento dos impostos, reestruturar o sistema previdenciário, cortes aos incentivos de geração de empregos entre outros. Como consequência destas medidas houve um aumento significativo do desemprego (principalmente entre jovens de 15 a 25 anos) e um encolhimento da economia. A situação não estava boa para o povo grego e, sem saber para onde ir, a população escolhe votar nas eleições de janeiro de 2015 em um partido que é a coligação de vários partidos de esquerda, tentando observar uma luz no fim do túnel. Após os resultados das eleições inicia-se um grande cabo de guerra para decidir que rumo a Grécia deve tomar. De um lado temos o partido de esquerda Syriza com seu primeiro ministro Alexis Tsipras e de outro temos o BC europeu, FMI e a EU com Angela Merkel.

• O Holocausto Armênio esta completando seu centenário no dia 24 de abril deste ano (2015). Um tema que foi amplamente noticiado no primeiro semestre deste ano carrega uma carga emocional muito grande para o povo armênio, já que a Turquia não reconhece o Holocausto até hoje. Este acontecimento ocorreu em meio a 1ª Guerra Mundial, quando o Império Turco – Otomano estava perdendo a guerra e resolveram culpar outros povos pela derrota; naquela ocasião um grupo de 600 intelectuais, artistas, políticos e autoridades religiosas armênias foram brutalmente mortas em praças públicas, acusados de traição, ou seja, de terem se aliados a Tríplice Entente e inimigos dos Aliados na guerra. Este fato culminou nos meses seguintes em duas frentes de extermínio dos armênios arquitetadas por alguns ministros do Império Turco – Otomano, resultando assim em um saldo de aproximadamente 1,5 milhão (de 2 milhões) de armênios mortos nas famosas Caravanas da Morte, que obrigavam mulheres, crianças e idosos a caminharem milhares de quilômetros até chegarem em um local mais seguro da guerra e, como as condições eram precárias esses armênios que caminhavam acabavam padecendo pela falta de água, frio ou fome; a outra frente do holocausto era a convocação dos homens e jovens armênios que lutavam nas linhas de frentes para o Império Turco – Otomano, que não dispunham de armamentos. Neste ano, após muitas pressões das comunidades internas armênias, o governo brasileiro acabou reconhecendo o Holocausto Armênio completando assim o seleto time de 24° país a reconhecer.

• O Fim da Guerra do Vietnã também está completando 40 anos e já que esta é a única guerra que os EUA perderam, tem um peso a mais para ser cobrado no Enem. A Guerra do Vietnã ficou mundialmente conhecida, pois foi a primeira a ser televisionada e, por isso foi amplamente criticada; além do uso do Napalm, também conhecida como agente laranja, hoje considerado um crime de guerra ou contra a humanidade. O uso deste agente ganhou notoriedade quando foi divulgada a imagem de uma garotinha, Kim Phuc, correndo aos berros depois que seu vilarejo foi atingido pela bomba. Os EUA, um dos principais aliados do Vietnã do Sul assinou um tratado com os norte vietnamitas em 1973 em que se retiraria da guerra o quanto antes. Isso ocorreu em 1975, marcando o fim da Guerra do Vietnã.

Novas Videoaulas Todos os Dias

Gostou dessa videoaula? Então, clique no botão abaixo e inscreva-se em nosso canal para acompanhar as novidades!

  • Aula em vídeo – Modo Imperativo(Prof. Murilo)

  • Transformações Gasosas(Prof. Edson)


Bitnami