13/08/2021 Biologia

Entendendo a endocitose e exocitose

Escrito por Hexag Educação @hexagmedicina
Entendendo a endocitose e exocitose

Os processos de endocitose e exocitose estão relacionados, respectivamente, com a captura e eliminação de substâncias. Quer entender como cada processo acontece e quais são os seus resultados? É só continuar a leitura!

Endocitose e exocitose: entenda os dois processos

Confira, a seguir, explicações detalhadas dos processos de endocitose e exocitose.

O que é endocitose?

Há células capazes de ingerir algumas partículas que se encontram no líquido extracelular, esse processo é o que se chama de endocitose. O processo de endocitose pode ser de três tipos: fagocitose, endocitose mediada ou pinocitose.

Fagocitose

A fagocitose ocorre quando a célula em questão lança pseudópodes (prolongamentos citoplasmáticos), de maneira a envolver a partícula que será digerida, dando origem a um tipo de bolsa no entorno do material capturado. O processo de fagocitose permite que partículas grandes sejam englobadas como matéria orgânica, bactérias e até outras células.

É interessante mencionar que há protozoários que utilizam a fagocitose para se alimentar, um exemplo disso é a ameba que usa os seus pseudópodos para a captura de partículas. A bolsa formada durante a captura se solta da membrana após o processo ter sido concluído e fica circulando no citoplasma, recebendo o nome de fagossomo.

O fagossomo, por sua vez, se funde com os lisossomos (que são organelas celulares ricas em enzimas digestivas), originando o vacúolo digestivo. A digestão intracelular se dá nesse momento. Partes que não são digeridas recebem o nome de corpos residuais e depois são eliminadas.

Endocitose mediada

Endocitose mediada é um processo bastante parecido com o processo de fagocitose, no entanto, possui a ajuda de proteínas receptoras na membrana plasmática. Assim que as proteínas receptoras entram em contato com a substância em que são especializadas, dão origem a uma invaginação na região da membrana. Forma-se, então, a vesícula na parte interna da célula.

Nesse processo também ocorrerá a fusão com os lisossomos. Trata-se de um tipo de endocitose considerado mais rápido e eficiente por se dar somente com substâncias que têm afinidade. Um exemplo de substância que entra na célula através de endocitose mediada é o vírus HIV.

Pinocitose

No processo conhecido como pinocitose, as partículas capturadas se encontram dissolvidas, ou seja, quase sempre em estado líquido. O processo gera a invaginação da membrana e seu posterior fechamento, dando origem a uma bolsa chamada de pinossomo. Partículas de gordura são absorvidas pelas células por meio desse processo.

Fagocitose e pinocitose: processos úteis para a célula

A fagocitose, assim como a pinocitose, são processos de absorção de substâncias que têm utilidade para a célula. A fagocitose se relaciona também com a captura de agentes que podem causar danos ao organismo através da ação de neutrófilos e macrófagos, assim como com a alimentação de alguns seres unicelulares. Há poucas células com a capacidade de realizar fagocitose, no entanto, a maioria realiza pinocitose.

Diferenças entre fagocitose e pinocitose

Confira abaixo quais são as diferenças mais significativas entre os processos de fagocitose e pinocitose.

Fagocitose

Na fagocitose, partículas SÓLIDAS são englobadas a partir da formação de PSEUDÓPODES.

Pinocitose

Já na pinocistose, ocorre o englobamento de LÍQUIDOS. Não há formação de pseudópodes nesse processo. A membrana plasmática sofre INVAGINAÇÕES para englobar as partículas nesse processo. Dá-se o aprofundamento em direção ao seu citoplasma, formando, dessa forma, um canal estrangulado nas bordas.

Lembrando das palavras-chave destacadas acima fica bem mais fácil lembrar-se das diferenças entre fagocitose e pinocitose.

O que é exocitose?

Ao contrário da endocitose, que captura partículas, a exocitose elimina partículas da célula. Esse processo é o responsável por eliminar os corpos residuais originários dos processos de fagocitose e pinocitose.

A exocitose também está relacionada com a liberação de substâncias que são secretadas pela própria célula. Podemos citar como exemplo as células do pâncreas, responsáveis pela produção de glucagon e insulina, que são lançados na corrente sanguínea por esse processo.

Para a exocitose ocorrer, é necessário que a vesícula (onde está contida a substância a ser eliminada) entre em contato com a membrana. Acontece, então, à fusão da vesícula e a substância que estava em seu interior é eliminada.

No momento em que a vesícula entra em contato com a membrana plasmática, tem as moléculas lipídicas rearranjadas com a ajuda de proteínas específicas. A vesícula passa a integrar a membrana e os seus produtos são eliminados para o meio extracelular.

Diferença entre endocitose e exocitose

A diferença crucial entre endocitose e exocitose está no fato de que a primeira se relaciona com a captura de partículas para o interior da célula. Já a segunda refere-se à eliminação das substâncias para o exterior. Lembre-se de que “endo” significa dentro, enquanto “exo” significa fora. Logo, endocitose é o leva partículas para dentro da célula e exocitose é o que as elimina.

Endocitose é o processo de captura de partículas pela célula e a exocitose é o processo de eliminação de partículas pela célula.

Retornar ao Blog